Cormier admite ‘cautela’ no início de revanche com Johnson

Campeão falou sobre força do desafiante nos primeiros minutos da luta e experiência adquirida no primeiro combate entre eles

Cormier e Johnson fazem revanche no UFC 210, dia 8 de abril. (Foto: UFC)

Cormier e Johnson fazem revanche no UFC 210, dia 8 de abril. (Foto: UFC)

Mesmo com uma vitória por finalização sobre seu próximo adversário, o campeão meio-pesado Daniel Cormier admitiu que terá uma cautela extra no início da revanche com o desafiante Anthony Johnson. Os dois se enfrentaram no UFC 187, em maio de 2015, e DC quase foi nocauteado antes de virar o combate, dominar “Rumble” no chão e finalizá-lo no terceiro assalto.

Veja Também

Período de liberdade condicional de Jon Jones chega ao fim
Aposentado do MMA, Mirko Cro Cop desafia Fedor para revanche
Após estreia impecável, Borrachinha enfrenta Bamgbose no UFC 212

Cormier disse que a experiência do primeiro duelo entre os dois, ajudou-o a formular uma estratégia para a segunda luta. E admitiu que a ideia é ter paciência e cautela nos primeiros sete minutos, para depois impôr seu jogo de quedas e o boxe que o fez campeão do mundo no peso pesado (GP do Strikeforce) e no meio-pesado (UFC).

“Eu tenho que me cuidar nos primeiros sete minutos, porque a verdade é que pude o sentir por 14 minutos e sei a diferença no seu poder do minuto um, quando ele me acertou, para o minuto 13. Então eu posso me basear naquela experiência. Senti ele no minuto 13 e ele cedeu. Ele continua com muito poder, mas não é o mesmo poder explosivo do primeiro, segundo, terceiro… do primeiro round. Tenho que estar pronto desde o início da luta, sendo muito consciente e tendo certeza que estou implementando o meu plano de jogo desde o começo até o fim da luta”, comentou Cormier, em entrevista ao podcast Anik & Florian.

DC e Anthony Johnson farão a luta principal do UFC 210, que ocorre no dia 8 de abril, em Buffalo (NY), nos Estados Unidos. Também foi marcado para o evento um duelo peso médio entre o ex-campeão Chris Weidman e Gegard Mousasi, além dos brasileiros Charles Do Bronx e Thiago Pitbull, que enfrentam Will Brooks e Patrick Côté, em combates pelos leves e meio-médios, respectivamente.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário