Ex-campeão peso leve do Bellator, Will Brooks mira cinturão do UFC

Com uma derrota e uma vitória no UFC, Brooks garantiu que tem condições de conquistar o cinturão dos leves da organização

Brooks é ex-campeão do Bellator (Foto: Brandon Magnus/UFC)

Brooks é ex-campeão do Bellator (Foto: Brandon Magnus/UFC)

Will Brooks chegou ao UFC em junho de 2016 com o status de ex-campeão peso leve do Bellator. No Ultimate, no entanto, o norte-americano ainda não empolgou, tendo somado apenas uma vitória, contra Ross Pearson, e uma derrota, frente ao brasileiro Alex Cowboy. Apesar do começo nada animador, Brooks garante que seu objetivo segue sendo conquistar o cinturão da categoria até 70kg.

Veja Também

Kim (esq) e Covington (dir) se enfrentam em junho. ((Fotos: UFC/Montagem: Super Lutas)
Dong Hyun Kim enfrenta Colby Covington no UFC Cingapura
Toquinho vai lutar em junho, na Rússia. (Foto: Josh Hedges/UFC)
Em má fase, Toquinho assina com evento da Rússia e estreia em junho

“Eu sei que todos esperam que eu diga a mesma coisa: ‘Eu vou ser o campeão dos leves’. Eu não estou dizendo isso, mas acredito nisso. Conheço minha capacidade, sei que se o verdadeiro Will Brooks aparecer na noite de qualquer competição, eu sou capaz de vencer qualquer um neste jogo. Eu sei das minhas habilidades. (…) Então eu estou muito, muito confiante de que vou ser o campeão dos leves em algum momento. Talvez não seja na próxima semana ou na semana seguinte, mas isso vai acontecer. Eu só sei disso. Eu sinto isso nos meus ossos”, declarou ex-Bellator, em entrevista ao ‘Fox Sports’ (EUA).

Sem lutar desde outubro de 2016, Will volta a entrar em ação neste sábado, dia 8, quando enfrenta Charles do Bronx no UFC 210, em Buffalo (EUA). Para ele, o brasileiro não está no seu nível, mas pode fazer com que o force a dar o seu melhor dentro do octógono.

“Ele não está no meu nível. Eu sinto como se a maioria das pessoas pensem: ‘bom, ele (Charles) não está no nível de Will’. “Então, ele vai tentar chegar em alto nível e impor seu ritmo, o que trará o melhor em mim. Um dos maiores exemplos da minha carreira é a luta contra Michael Chandler. Ele é um dos melhores caras que eu já enfrentei, e acredito que esse tipo de cara traz o melhor de mim”, concluiu Brooks.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário