Johnson diz que luta com Reis é apenas um passo rumo à história

Se passar pelo brasileiro no próximo sábado (15), campeão igualará Anderson Silva em número de defesas seguidas de cinturão

D. Johnson já fez nove defesas de cinturão (Foto: UFC)

D. Johnson já fez nove defesas de cinturão (Foto: UFC)

Ainda que possa fazer história ao igualar Anderson Silva como campeão mais dominante da história do UFC, Demetrious Johnson não vê o duelo com Wilson Reis, que será a luta principal do UFC Kansas deste sábado (15), como histórico. O norte-americano garante que seu objetivo maior nunca foi ser igual ao Spider, mas sim superá-lo.

Veja Também

Tanquinho fará sua terceira luta no UFC (Foto: Jeff Bottari/UFC)
De olho no topo, Tanquinho enaltece divisão dos galos e mira revanche com Garbrandt
Contrato de Jacaré com o UFC chega ao fim neste sábado (FOTO: Jeff Bottari/getty Images)
Empresário revela que Jacaré irá ‘testar o mercado’ após última luta do contrato com o UFC
Whittaker vem de sete vitórias seguidas no UFC (Foto: Jeff Bottari/UFC)
Whittaker diz estar preparado para ‘quebrar a mão’ batendo em Jacaré

Se passar por Reis, Johnson terá feito 10 defesas consecutivas do seu cinturão peso mosca, mesmo número que Anderson Silva alcançou quando foi campeão dos pesos médios entre 2006 e 2013 (neste período, porém, o brasileiro fez algumas lutas no peso meio-pesado).

“O número 10 é apenas um passo. O objetivo final são 11 defesas de cinturão. É como Floyd Mayweather, quando chegou a 49 vitórias e nenhuma derrota (igualando-se a Rocky Marciano). Por quê ele decidiu parar em 49-0, quando poderia chegar a 50 vitórias e ser o único na história do boxe a alcançar essa marca? Não, eu vou além do número 10. Meu objetivo é passar das dez defesas de cinturão”, comentou Johnson, ao site norte-americano MMA Junkie.

O norte-americano, porém, não parece estar menosprezando Wilson Reis. Johnson parece apenas estar feliz em ter chegado aonde chegou. Ele se diz surpreso por ter virado campeão e que não esperava estar perto de quebrar o recorde de Anderson.

“Eu tenho o cinturão. Vamos dizer que eu chegue lá no sábado, contra Wilson, e perca. Mesmo assim, eu superei todas as expectativas que eu tinha quando entrei neste esporte. Eu estou muito feliz com a minha carreira, com tudo que fiz e animado para continuar construindo mais coisas e superar ainda mais minhas expectativas iniciais”, apontou o campeão.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário