Netto lamenta troca de oponente, mas promete surpresa contra Madadi

Brasileiro iria enfrentar Mairbek Taisumov no UFC Estocolmo, neste domingo (28), mas russo deixou o card após se lesionar

Netto venceu as duas lutas que fez no Ultimate (Foto: Facebook UFC)

Netto venceu as duas lutas que fez no Ultimate (Foto: Facebook UFC)

Há 10 meses sem lutar, Netto BJJ retorna ao octógono neste domingo (28) para enfrentar Reza Madadi no UFC Estocolmo, na Suécia. Contudo, o brasileiro correu risco de ser retirado do card após seu adversário original, o russo Mairbek Taisumov, se lesionar e abandonar a luta. O Ultimate agiu rápido e escalou o iraniano naturalizado sueco como substituto, mas Netto não esconde a frustração pela troca de oponente.

Veja Também

Glover enfrenta Gustafsson neste domingo (28) (Foto: Reprodução/Facebook/UFC)
Glover prevê duelo equilibrado contra Gustafsson: ‘Vai durar todos os rounds’
(Foto: Reprodução/Instagram)
Após lesão de russo, Netto BJJ ganha novo oponente para o UFC Estocolmo

“Recebi a notícia e fiquei bastante chateado. Estava há dois meses e meio treinando para enfrentar o Taisumov. Achei que a luta cairia, que não achariam adversário porque faltava menos de dez dias para a luta. Fiquei pensando mil coisas, reorganizei a cabeça em casa, treinei, mantive o foco… Queria muito a luta contra o Taisumov, pois é um cara de nome, de expressão, tem todo um país atrás dele. A torcida da Rússia é muito forte e seria uma luta boa para eu me promover, por esse motivo queria tanto essa luta”, declarou BJJ, em entrevista ao site ‘Combate.com’.

Apesar de levar “BJJ” (Brazilian Jiu-Jítsu) no apelido, o goiano tem mais vitórias por nocaute do que por finalização em sua carreira. De acordo com ele, a versatilidade e o leque de opções serão essenciais para sair vitorioso contra Madadi.

“O Reza Madadi tem um estilo provocador, que faz ele se promover ali dentro, tem uma imagem no evento. Ele é um wrestler que gosta da trocação, mas não é trocador nato. Vou usar a mesma estratégia que seria para o Taisumov: manter a luta em pé e posso surpreender com queda ou golpe aéreo. Estou tranquilo, ele é radicado na Suécia, mas isso não interfere em questão de favoritismo. Na Evolução Thai é uma caixinha de surpresas e, quando temos a chance, mostramos ao mundo o verdadeiro nome da academia. É só ter a oportunidade. Se ela vier, vou abrir o leque, soltar o jogo e mostrar o que sempre treinamos lá. Gosto muito do jiu-jítsu, mas treinei bastante muay thai no início de carreira, e acabei gostando muito da trocação”, concluiu.

Netto venceu as duas lutas que fez no UFC. Sua estreia foi em setembro de 2015, com vitória por pontos sobre o argentino Nazareno Malegarie. O segundo combate foi em junho do ano passado, quando precisou de apenas 34 segundos para nocautear Andrew Holbrook. Aos 28 anos, o participante do TUF Brasil 4 tem um cartel de 100% de aproveitamento, com nove vitórias.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário