Comentarista do UFC diz que McGregor é o melhor pena da história

Joe Rogan, comentarista do UFC, enalteceu feitos de McGregor no peso pena, colocando o irlandês como melhor da história

Rogan enalteceu feitos de McGregor (Foto: Reprodução/ Facebook Joe Rogan)

Rogan enalteceu feitos de McGregor (Foto: Reprodução/ Facebook Joe Rogan)

Ex-campeão peso pena do UFC, Conor McGregor, que atualmente ostenta o cinturão dos leves, fez apenas sete lutas até 66kg no Ultimate, tendo vencido todas elas, a última contra José Aldo, em dezembro de 2015, triunfo que lhe rendeu o título da divisão. Após a conquista, o irlandês, que não fez nenhuma defesa de cinturão, subiu de peso e se tornou campeão dos leves. Contudo, embora a trajetória de Conor seja curta na categoria, Joe Rogan, comentarista do UFC, afirma que os feitos de ‘Notorious’ o deixa na condição de ser considerado o melhor pena de todos os tempos.

Veja Também

M. Holloway fala após conquistar o título (Foto: Reprodução Youtube UFC)
Após título, Holloway provoca McGregor: ‘Venha me implorar’
Aldo (dir) não resistiu a Holloway (esq) (Foto: Inovafoto)
Hangout SUPER LUTAS analisa queda de Aldo no UFC 212

“As pessoas vão lutar contra isso, mas Conor McGregor é o melhor (peso-pena) de todos os tempos. Há de se admitir isso, mesmo que ele não lute na categoria novamente. E por que isso? Porque ele nocauteou o melhor de todos. A realidade é que Aldo é o melhor do mundo, mas Conor nocauteou ele. Não poderia afirmar isso (que McGregor é o melhor de todos os tempos), se a luta com o Aldo não tivesse acontecido. Realmente, o brasileiro tem mais lutas no cartel, e sempre vai ter um asterisco no Conor , por ele não ter feito uma defesa do cinturão na divisão”, afirmou Joe, em seu podcast “Fight Companion”.

Quando o assunto foi a derrota de José Aldo para Max Holloway no UFC 212, no último sábado (03), Rogan diz não ter ficado surpreso com o resultado. De acordo com ele, é uma troca natural de bastão que passa de geração para geração.

“Aldo está devastado. É isso. Uma luta é assim, as pessoas ganham e perdem. O esporte, em última análise, depende desse tipo de luta. De um lado tem um cara que está entre os melhores de todos os tempos, que é o Aldo, e do outro, um cara que tem a solução para todos os ataques, que foi o que aconteceu no Rio de Janeiro. Ele (Aldo) chegou com todos seus títulos, colocou em jogo, fez o seu melhor, mas foi superado pela nova geração (…) Max Holloway bateu muito nele (José Aldo). Ele o espancou de uma maneira que nenhum outro já tinha feito. McGregor venceu porque o pegou “de surpresa”. Max Holloway, não. Espancou e derrotou”, concluiu.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário