Técnico revela lesão na perna de Aldo antes de luta com Holloway

Dedé Pederneiras fez questão de ressaltar, porém, que havaiano mereceu a vitória sobre seu pupilo e pediu revanche em breve

Aldo (dir) não resistiu a Holloway (esq) (Foto: Inovafoto)

Aldo (dir) não resistiu a Holloway (esq) (Foto: Inovafoto)

A falta de chutes baixos durante o duelo com Max Holloway no UFC 212 foi uma das maiores críticas dos fãs e da imprensa a José Aldo, que perdeu o título peso pena para o havaiano ao ser nocauteado no terceiro assalto. Porém, Dedé Pederneiras, técnico do ex-campeão, revelou que o brasileiro sofreu um estiramento em uma das pernas e por isso evitou chutar Holloway.

Veja Também

Aldo foi flagrado chorando após derrota no UFC 212 (Foto: Inovafoto)
Vídeo: Após derrota, Aldo aparece chorando nos bastidores do UFC 212
Belfort venceu Marquardt por pontos no UFC 212 (Foto: Inovafoto)
Vitor Belfort contesta ‘choro’ de Marquardt, mas aceita revanche
Dana indicou que McGregor enfrentará Ferguson em breve (Foto: Reprodução/Youtube UFC)
Dana White responde Johnson e dispara: ‘McGregor é melhor’

Apesar de falar sobre a lesão do seu pupilo, Dedé ressaltou que isso não tira os méritos do novo dono do cinturão, que está invicto há 10 lutas e, além de Aldo, venceu nomes como Anthony Pettis, Ricardo Lamas e Cub Swanson.

“O Aldo veio bem para a luta, fez toda a preparação. Tinha as suas lesões, ele estava com uma lesão na perna, não pode treinar isso. Não tiro o mérito da vitória do Max Holloway. É até engraçado, a cada round a plateia mandava chutar, mas só a gente no corner sabia, estávamos evitando o chute para não estirar o músculo dele. Ele se sentiu bem nos primeiros rounds e foi levando até que buscou levar para baixo, disso o soco entrou (…) Era um estiramento, onde algumas posições ele sentia muito. Nós fomos levando os treinos em banho maria para que isso não estourasse. Ele conseguiu treinar boxe, wrestling e jogo de chão, mas chutar ou defender a queda sentia muito a lesão”, declarou Pederneiras, durante transmissão ao vivo pelo Facebook da FOX Sports, comentando também que espera que Aldo receba uma revanche em breve, após vencer outro adversário, e fez questão de elogiar seu pupilo, que ficou sete anos com o cinturão dos penas, entre WEC e UFC.

“A gente espera uma revanche com certeza, mas o Aldo vai ter que fazer uma luta antes de ter essa revanche (…) Atletas que ficaram muitos anos com o cinturão… as pessoas não sabem como é difícil isso. O Aldo foi campeão do WEC em 2009, o Holloway ainda tinha 19 anos. Você manter um título a nível de UFC por tanto tempo, são poucos no mundo que conseguem fazer isso”, admitiu Dedé.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário