Werdum dispara contra Covington: ‘Foi à polícia por aquilo?’

Brasileiro não se conforma com postura do norte-americano após briga e diz que vai voltar com família para a Austrália

F. Werdum (foto) falou sobre confusão pré-luta (Foto: Reprodução Instagram ufc)

F. Werdum (foto) falou sobre confusão pré-luta (Foto: Reprodução Instagram ufc)

Após a vitória sobre Marcin Tybura no UFC Austrália do último sábado (18), Fabricio Werdum falou sobre a briga com Colby Covington, que o denunciou à polícia local após o brasileiro ter jogado um bumeranque em sua direção. O ex-campeão negou que tenha tido intenção de machucar o norte-americano e disparou contra “Chaos” por ter denunciado o ocorrido.

Veja Também

F. Werdum (dir) passou poucos sustos (Foto: Reprodução Twitter ufc)
Werdum domina Tybura, vence na decisão e pede chance pelo título
Werdum (dir.) vence Tybura (esq.) no UFC Austrália. Foto: Reprodução / Facebook UFC
Vídeo: Assista à vitória de Fabrício Werdum sobre Marcin Tybura no UFC Austrália
Bisping entrou no lugar de Anderson, pego no doping (Foto:Reprodução/Twitter UFC)
Gastelum diz não estar surpreso com doping de Anderson e garante: ’A luta contra Bisping é maior’

Em entrevista coletiva após o evento, o brasileiro relatou o que aconteceu de fato no encontro com Covington e lamentou a postura do norte-americano.

“Falei com meu treinador: ‘Vamos lá cortar o cabelo’. Quando saí, o Colby olhou para mim e disse: ‘Os brasileiros são animais’. Eu não acreditei, dei um tapa no celular dele, e ele me chutou (…) Ele falou um monte de coisas sobre minha mãe e meu país. Eu joguei o bumerangue, que acertou no ombro dele, não foi nada. Como um lutador vai à polícia por aquilo? Ele foi à polícia por aquilo? É uma loucura. Ele é como… eu não queria dizer essa palavra, mas ele é como uma p***”, relatou o ex-campeão.

Werdum terá que voltar à Austrália em dezembro para comparecer em frente a um juizado de causas menores e explicar o ocorrido com Covington. O brasileiro se disse despreocupado e garantiu que irá usar a viagem obrigatória para férias com sua família.

“Cara, eu amei a Austrália. Falei que queria voltar com a minha família e agora vou aproveitar e trazer minha esposa e filhas para conhecer o país, com certeza. Vou só explicar o ocorrido para o juiz e é isso. Eu sei que tenho razão, sei que estou correto”, explicou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário