Antes de Bisping, Gastelum admite estar de olho em Woodley

Norte-americano navega entre peso médio e meio-médio e quer revanche com atual campeão até 77 kg

K. Gastelum (foto) segue de olho nos meio-médios (Foto; Reprodução Facebook Kelvin Gastelum)

K. Gastelum (foto): olho nos meio-médios (Foto; Reprodução Facebook Kelvin Gastelum)

Mesmo ranqueado na categoria dos médios, Kelvin Gastelum mantém que sua melhor divisão é a dos meio-médios, ainda que tenha problemas para bater o peso. O norte-americano, que enfrenta o ex-campeão peso médio Michael Bisping no UFC China deste sábado, admite que segue buscando uma revanche com o atual dono do cinturão meio-médio, Tyron Woodley.

Veja Também

M. Bisping volta a lutar neste sábado (Foto: Reprodução Twitter UFCEurope)
Bisping nega provocações a Gastelum: ‘Não preciso vender nada’
Bellator organiza GP para definir campeão pesado (Foto: Reprodução Twitter BellatorMMA)
Rampage x Sonnen abre torneio de pesados do Bellator
N. Diaz (esq) posa com técnico R. Perez (dir) Foto: Reprodução Facebook Nate Diaz
Técnico pede salário de US$ 15 milhões para Diaz enfrentar Woodley

Os dois se enfrentaram em janeiro de 2015, no UFC 183, quando “The Chosen One” venceu KG por decisão unânime, em uma luta que o hoje peso médio não bateu o peso e Gastelum diz que quer vingança pela derrota.

“Eu ainda me sinto um pouco mal pela luta com Woodley, mesmo após alguns anos. Eu quero essa revanche. Eu sei que posso vencê-lo. E sei que posso bater o peso. Eu era imaturo, jovem e estúpido naquela época e cresci muito com todas essas experiências que tive nos últimos anos. Houve muitas tentativas e erros na minha carreira. Quando lutei com Woodley, tinha apenas 23 anos. Finalmente, acho que estamos colocando todas essas experiências juntas e utilizando-as para melhorar”, disse Gastelum no Media Day do UFC China, pedindo também para ser considerado por uma chance de título com vitória sobre Bisping.

“Eu tenho que estar lá em cima com uma vitória diante de Bisping. Seja pelo título meio-médio ou pelo peso médio, quero ser considerado. Eu sempre tive meus olhos fixos no título meio-médio e em uma revanche com Woodley. Mas acho que se ganhar essa luta com Bisping, vou ter garantido permanentemente meu lugar entre os melhores médios do mundo, merecedor de uma chance pelo título”, apontou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário