Woodley desistiria do título meio-médio por luta com St. Pierre

Campeão até 77 kg. diz que pode deixar seu cinturão para trás se GSP quiser enfrentá-lo

T. Woodley (foto) quer GSP (Foto: Reprodução Facebook ufc)

T. Woodley (foto) quer GSP (Foto: Reprodução Facebook ufc)

Campeão meio-médio do UFC, Tyron Woodley não esconde a vontade de enfrentar Georges St. Pierre, ex-dono do cinturão de sua categoria e atual campeão peso médio da organização. E o norte-americano está disposto, inclusive, a subir de vez para os médios deixando seu título vago, para realizar o sonho de medir forças contra o “melhor meio-médio de todos os tempos”.

Veja Também

A. Silva (foto) segue com sonho no boxe (Foto: Reprodução Facebook ufc)
Anderson Silva e Roy Jones Jr. voltam a se desafiar para luta de boxe
F. Ngannou vai disputar o título em 2018 (Foto: Reprodução Facebook UFC)
Pesados Ngannou e Miocic se provocam através de redes sociais
KLB busca recuperação em Belém (Foto: Reprodução Facebook UFC)
Luis Henrique KLB enfrenta Timothy Johnson no UFC Belém

Em entrevista com jornalistas durante o UFC 218, Woodley disse que já pensou em subir para o peso médio por conta do severo corte de peso para o meio-médio, e que uma luta com GSP seria o incentivo definitivo para a mudança.

“Antes de anunciarem que Georges St. Pierre está com uma lesão, eu considerei subir para o peso médio e passar a lutar naquela categoria. Eu deixaria para trás meu cinturão meio-médio para lutar pelo título dos médios contra GSP e ficaria por lá. Não quero subir no ranking peso-por-peso, quero lutar com Georges. E ele não está lutando na minha categoria, então eu subiria”, comentou o campeão, garantindo que pode competir bem na categoria de cima, com algumas adaptações.

“Eu acho que posso competir com alguns dos melhores da divisão de cima. Vou ser muito mais rápido, não acho que eles batem muito mais forte do que eu. Mas caras como Chris Weidman, Jacaré Souza e Luke Rockhold, esses irmãos são maiores do que eu. Tenho que ser criativo, mas sou um competidor e acharia um jeito de fazer o que devo fazer”, analisou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário