Jimi Manuwa anuncia aposentadoria após UFC Estocolmo

Somando a quarta derrota consecutiva, britânico-nigeriano é o terceiro atleta a pendurar as luvas depois do card na Suécia

J. Manuwa (foto) anuncia aposentadoria do MMA. Foto: Reprodução/Instagram @pb1_

O card do UFC Estocolmo, realizado no último sábado (1), na Suécia, foi responsável por aposentar três atletas do Ultimate. Após o anúncio de Alexander Gustafsson e Nick Hein, hoje, foi a vez de Jimi Manuwa se despedir do octógono. O atleta confirmou a notícia em publicação na sua conta oficial do Instagram, na manhã desta terça-feira (4). O britânico-nigeriano não vencia um combate desde 2017 e foi derrotado pelo austríaco Aleksandar Rakic no último final de semana após um nocaute brutal.

Veja Também

De volta ao UFC, Nate Diaz afirma que não se interessa em trilogia contra Conor McGregor
Paige VanZant confirma nova cirurgia no braço e adia seu retorno ao octógono
Nick Hein segue os passos de Alexander Gustafsson e anuncia aposentadoria após UFC Estocolmo

“Eu tive uma grande carreira no MMA e, nas últimas quatro lutas, eu tive derrotas duras e tive que tomar a decisão, não só por mim, mas pela minha família, que sempre vem em primeiro lugar”, escreveu o atleta. “Eu dei muitos nocautes, mas também levei alguns. Isso é o que meus fãs gostam no meu estilo, mas isso tem um preço sobre seu corpo, especialmente em concussões que não são vistas a olho nu”, relatou o atleta.

Pensando na saúde e na necessidade de descanso físico e mental, o atleta, então, percebeu que era o momento ideal para se despedir do esporte que praticou por mais de 10 anos.

“É hora de encerrar este capítulo e ir para o próximo, porque existe uma vida após a luta e eu sinto que é minha obrigação fazer mais pelo esporte, mas sem precisar lutar”, publicou Jimi.

O, agora ex-lutador, ainda aproveitou a oportunidade para agradecer ao presidente do UFC, Dana White e à companhia em si pelos anos de serviços prestados. Afinal, Manuwa era atleta da organização desde 2012.

“Obrigado, Dana White e ao Ultimate por me deixarem mostrar minhas habilidades. E obrigado aos meus técnicos e parceiros de treino, que me ajudaram ao longo do caminho. Muito amor para os fãs e, por último, mas não menos importante, à minha família, que sempre esteve junto de mim e fizeram deste sonho uma realidade.

Aos 39 anos, Manuwa deixa o MMA com um cartel de 23 lutas, 17 vitórias e seis derrotas. De 2008 a 2014, o atleta chegou a estabelecer uma sequência de 14 triunfos consecutivos, até ser parado por Alexander Gustafsson no UFC Londres. Jimi era conhecido por sua agressividade e poder de nocaute. Das suas 17 conquistas, 15 foram por nocaute.

 

Ver essa foto no Instagram

 

I came to London from Nigeria when i was 10 yrs old in 1990. I grew up in south London and had crazy teenage years filled with fights and life lessons. In 2006 i was 26 years old and i discovered the ufc while flicking through the sports channels late at night , it immediately captured me , the likes of rampage jackson, tito ortiz , randy couture , shogun were my favourite fighters and i became a fan instantly. i’d never set foot in any martial arts gym in my life and neither didn’t have any plans to. In 2008 i was 28 years old and i said to myself that i’m gonna fight for the ufc. i got off my sofa and started training muay thai and bjj , i had no martial arts experience but i was a tough cunt from south london. Martial arts immediately put more structure and discipline into my crazy life and helped me become a much better person than i was previously. I had my first pro fight after 2 weeks training and i won. within the first 2 years i was uk number 1, but the goal was to fight for the ufc. I won all my fights by ko and in 2012 i accepted a ufc contract after turning them down twice with an 11-0 record all knockouts. Ive had a great martial arts career and the last 4 fights have been tough losses to take not only for myself but for my family who is always first, ive given out a mostly knockouts and taken a few myself , that’s my fan loving style but it takes a toll on the body especially concussions which are not visible to the eye i’ve met a lot of great people along the way and travelled the world but it’s time to leave this chapter and on to the next one because there’s a life after fighting and i feel it’s my obligation to give more to combat sports which i love dearly outside of fighting. Thank you @danawhite and the @ufc for letting me showcase my skills and thank you to all my coaches and training partners who have helped and taught me along the way , much love to the fans and last but not least much love to my dear family who together we made this dream a reality. Jimi POSTERBOY Manuwa PB1 🦁 … stay tuned 😉

Uma publicação compartilhada por Jimi Manuwa (@pb1_) em

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário