Henry Cejudo, o campeão olímpico que quer continuar a fazer história no UFC

Representante dos Estados Unidos pode se tornar mais um atleta a somar dois cinturões em categorias diferentes na companhia; atleta é o atual campeão dos moscas

H. Cejudo (foto) quer ser lembrado como grande atleta do MMA. Foto: Reprodução/Instagram @ufc

Polêmico, irônico, marrento e falastrão. Todos esses adjetivos podem ser usados para representar Heny Cejudo. No entanto, uma coisa ninguém pode negar: ele é um verdadeiro campeão.  Atual dono do cinturão dos moscas (até 56,7kg.) e próximo desafiante ao título vago dos galos (até 61,2kg.), o norte-americano enfrentará, no próximo sábado (8), o brasileiro Marlon Moraes e tenta entrar de vez para a história do MMA. Caso saia vitorioso, o atleta entrará para o grupo de lutadores que conquistaram dois cinturões em categorias diferentes no Ultimate.

Veja Também

Vídeo: Assista à pesagem do UFC 238 com Marlon Moraes, que luta pelo título dos galos. AO VIVO!
Perto da luta pelo cinturão, Jéssica Eye ganhou fama no Brasil anos atrás por dizer que ‘estava cheia de tesão’
Vídeo: Cejudo encara Marlon vestido de rei e clima esquenta no Media Day

Gostem ou não, Cejudo já conseguiu dois feitos históricos no UFC. Em primeiro, o norte-americano, conseguiu chocar o mundo ao bater o lendário Demetrious Johnson, em agosto do ano passado, encerrando um reinado de quase seis anos do compatriota e conquistando o título dos moscas. Em segundo, além do cinturão, o atleta teve o privilégio de poder ser conhecido como o primeiro lutador da história do Ultimate a ser campeão da organização e ostentar uma medalha de ouro olímpica em seu currículo.

Mesmo tendo trazido o ouro para seu país nas Olimpíadas de Pequim (China), em 2008, e ser o atual campeão dos moscas, Cejudo não é uma estrela unânime para seu público. Com seu estilo despojado e provocador, o atleta acaba perdendo fãs, que, muitas das vezes, escolhem torcer para um atleta de um outro país do que para seu próprio representante.

Em entrevistas recentes, o lutador relatou que trabalha diariamente para mudar sua imagem frente ao público a quem defende. Para Henry, a melhor maneira de ser cada vez mais conhecido e respeitado é permanecer no topo do esporte e conquistando feitos inéditos. Neste final de semana, então, o norte-americano terá a oportunidade de, mais uma vez, de tentar agradar os admiradores de MMA.

Desde que conquistou o título dos moscas, Cejudo defendeu seu cinturão em apenas uma oportunidade, quando encarou TJ Dillashaw, ex-campeão dos galos, que se aventurou na categoria de baixo para tentar somar mais um posto de número um. Henry conseguiu derrotar TJ, mas ainda não se tornou a estrela que deseja ser.

Neste sábado, porém, a situação pode melhorar para o norte-americano. Caso consiga derrotar Marlon, o atleta entrará para o grupo de lutadores que possuem dois cinturões em categorias diferentes no UFC. Henry costuma dizer que não é um lutador, mas um competidor. Resta aguardar o desfecho do UFC 238 para ter certeza se o campeão olímpico será finalmente reconhecido por aquilo que tem mostrado dentro do MMA.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário