Johnny Walker volta a provocar Jones: ‘Tem medo de perder para um desconhecido’

Brasileiro continua a esbanjar confiança, desafia campeão meio-pesado e ainda propõe luta contra Francis Ngannou

J. Walker ganhou muitos seguires nas redes sociais. Foto: Reprodução / Twitter @ufcnews

O novo xodó brasileiro, Johnny Walker continuar a esbanjar confiança em suas declarações sobre seu êxito em um duelo contra o campeão meio-pesado (até 93kg.), Jon Jones. Desta vez, o atleta nascido em Belford Roxo (RJ), respondeu a uma provocação de ‘Bones’ na qual a lenda do MMA afirma que o Belford-roxense ainda não possui gabarito para uma disputa de título. Sobre o assunto, Walker afirmou que Jones tem medo de ser derrotado por um atleta desconhecido. A declaração foi feita em entrevista recente ao ‘MMA Fighting’.

Veja Também

VÍDEO: Veja o nocaute de Germaine de Randamie sobre Aspen Ladd no UFC Sacramento
Vídeo: Assista o nocaute de Urijah Faber sobre Ricky Simon no UFC Sacramento
UFC Sacramento: De Randamie atropela Ladd em 16 seg; Faber também vence rápido e desafia Cejudo

“Acho que ele (Jon Jones) está com medo de ser derrotado por um cara desconhecido”, disse Johnny.

A declaração do brasileiro veio em resposta a uma publicação de ‘Bones’ feita em sua conta oficial do Twitter. Na ocasião, o campeão justificou o motivo pelo qual Walker ainda não deve ser mencionado como um possível desafiante para um duelo.

“Vocês querem que eu lute com alguém desconhecido para o público em geral e que sequer enfrentou um lutador do top 10? Pensem nisso. Além do mais, se eu derrotá-lo em dezembro, o que todos teriam para desejar no futuro?”, publicou Jones.

Em resposta, Walker chegou a concordar com o campeão em alguns aspectos. No entanto, para Johnny, não é necessário enfrentar um top 5 para conquistar uma chance ao cinturão, já que suas três apresentações no Ultimate, segundo o atleta, são suficientes para coloca-lo em situação de destaque dentro da divisão.

“Bem, ele está certo. Eu ainda não fiz muito dentro do UFC. Mas não existem muitos caras que me dariam uma grande chance. Eu não preciso bater um top 5. As pessoas falam muita besteira. Eles dizem que não tenho jiu-jitsu, que eu não tenho Wrestling. Eles dizem que eu tenho que enfrentar um wrestler. Na última vez que eu encarei um wrestler, o combate durou cinco segundos. Estou pronto para ele (Jon). E eu sei que eu seria um grande desafio”, declarou Walker.

Para uma parte da imprensa especializada, Johnny ainda tem que se apresentar mais algumas vezes para que tenha a sonhada chance de lutar pelo cinturão dos meio-pesados. O atleta, no entanto, se mostra confiante de que pode dividir o octógono contra qualquer lutador de nível e, para provar seu anseio por degraus mais altos, o brasileiro ainda disse que, caso Jones não aceite o desafio, estaria apto a encarar Francis Ngannou, algoz recente de Júnior Cigano, na categoria dos pesados (até 120,2kg.).

“É como impressionar o público derrotando Francis Ngannou. Ele é uma máquina. As pessoas estão com medo de enfrentá-lo, mas eu não tenho medo de lutar conta ele. Nós temos o mesmo poder de nocaute. Eu fiz o teste no Instituto de Performance do UFC. Estava me recuperando de uma cirurgia e nós atingimos quase o mesmo número (em uma máquina que mede a potência dos golpes). Eu, definitivamente, posso vencê-lo.

Jonny Walker ganhou notoriedade no mundo do MMA após participar de apenas três embates desde que assinou contrato profissional com a companhia, e venceu seus oponentes antes do fim do primeiro round.

Aos 27 anos, o lutador não se apresenta desde março deste ano, quando, ao comemorar sua vitória sobre Misha Cirkunov, acabou lesionando o ombro, o que o obrigou a passar por uma cirurgia para correção do problema.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário