Presidente do Bellator parabeniza Cyborg após vitória da brasileira no UFC 240

Em meio às polêmicas sobre renovação ou não da curitibana com o Ultimate, Scott Coker, mandatário da concorrente, publica foto coma brasileira

S. Coker (esq.) e C. Cyborg (dir.) posam para foto. Foto: Reprodução/Twitter @scottcoker

A futuro de Cris Cyborg dentro do Ultimate será um tema muito comentado nos próximos dias no meio do MMA. Após realizar a última luta em seu contrato atual com a organização, no último sábado (27), pelo UFC 240, no Canadá, contra Felícia Spencer, a brasileira conseguiu mais um triunfo na carreira e, agora, está livre para negociar com qualquer outra empresa de artes marciais. Sabendo disso, e atento à relação não-amistosa de Cyborg com o Ultimate, Scott Coker, presidente do Bellator, publicou, em sua conta no Twitter, uma mensagem parabenizando a curitibana pela sua atuação no último final de semana.

Veja Também

Max Holloway evita comparações com José Aldo: ‘Ele ainda é o cara’
Após bater Spencer, Cyborg pede revanche contra Amanda para janeiro
Vídeo: Assista os melhores momentos de Max Holloway x Frankie Edgar no UFC 240

“Parabéns pela sua vitória”, publicou Scott.

A mensagem pode parecer simples, no entanto, considerando o atual momento da brasileira na carreira, significa muito. Desde que o fim do contrato com o UFC começou a se aproximar, Cris tem manifestado a vontade de propostas de outras companhias, já que sua relação com a atual ‘casa’ e, principalmente com o ‘chefão’, Dana White, não é das melhores. Notando a situação envolvendo a brasileira, Coker, há alguns meses, disse publicamente para que Cyborg o telefonasse quando seu contrato terminasse, sinalizando que as duas partes poderiam chegar a algum acordo e, assim, a curitibana pudesse realizar sua transferência para a concorrente.

Uma troca de organização, no momento, não teria fatores dificultadores. No entanto, o presidente do UFC, com toda sua experiência em lidar com os negócios envolvendo atletas e produção de lutas, vem tentando  cativar Cyborg a realizar uma revanche contra Amanda Nunes, por quem foi derrotada em dezembro do ano passado e ainda rendeu à curitibana a perda de seu título das palhas (até 65,7kg.). Dana vem, publicamente, afirmando que Cris está com medo de reeditar o combate contra a compatriota, algo que é negado pela ex-campeã.

Segundo Cyborg, um dia após a derrota para a ‘Leoa’, a atleta enviou mensagem à White pedindo uma revanche imediata. O UFC, no entanto, segundo Cris, negou, afirmando que o combate poderia ser realizado apenas após Amanda defender seu cinturão das galos (até 61,2kg.) contra Holly Holm (luta realizada no início de julho). Com isso, Cris não teria mostrado vontade em aguardar e aceitou a proposta de encarar a ex-campeã do Invicta, Felícia Spencer, no último final de semana.

Cris estreou no UFC em 2016, após uma negociação que durou muito tempo. Dentro da companhia, a curitibana realizou sete embates e triunfou em seis ocasiões. Seu único revés ocorreu justamente para a compatriota Amanda Nunes.

 

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário