Hannibal mostra frustração por não ganhar ‘Performance da Noite’ após boa vitória no UFC Newark

Brasileiro conseguiu sua terceira finalização seguida e revelou que esperava receber o bônus de US$50 mil da companhia

C. Hannibal revela frustração por não receber bônus do UFC. Foto: Reprodução/Instagram @cláudiohannibal

O brasileiro Cláudio Hannibal certamente vive um grande momento em sua carreira. Sem perder há mais de 10 anos e com 14 vitórias seguidas, o atleta de 36 anos vem tentando entrar de vez no ranking dos meio-médios (até 77kg.). O atleta, no entanto, mostrou frustração com a diretoria do Ultimate após não receber um dos bônus de ‘Performance da Noite’ depois de sua vitória sobre Cole Williams no UFC Newark. Em entrevista ao ‘Combate’, o atleta falou sobre a situação.

Veja Também

Vídeo: Assista à finalização do brasileiro Claudio Hannibal no UFC Newark
Após UFC Newark, Covington e Usman batem boca em entrevista
Presidente do Bellator se empolga com liberação de Cris Cyborg: ‘Vou ligar para o seu empresário em cinco minutos’

“Com certeza fiquei decepcionado. Minha terceira finalização depois da minha volta, depois de três anos e meio sem lutar. Fazer o quê? Não sou eu quem decide. É aceitar e usar de motivação para a próxima luta”, desabafou o atleta.

Os bônus do Ultimate após os eventos são uma tradição dentro da companhia. Nele, são escolhidos entre todos os atletas que se apresentaram na noite quatro para receberem uma premiação em dinheiro extra. Na maioria das vezes são bonificados dois atletas por ‘Performance da Noite’ e dois por ‘Luta da Noite’. Cada um dos combatentes recebe US$50 mil (cerca de R$190 mil) da empresa. Neste final de semana, os lutadores premiados por suas atuações foram Nasrat Haqparast e Matt Schnell, mas a situação, para Hannibal, serviu como motivação para conquistar o bônus no futuro.

“Vou treinar duro e ter uma atuação ainda melhor para conseguir bônus e lutas melhores. De mim, eu só espero melhores performances. Nunca estou satisfeito. Já vi que cometi alguns erros nessa luta. Todo mundo fala que aprende nas derrotas, eu prefiro aprender nas vitórias. Essa vitória já deixei no passado e já estou pensando em construir uma nova vitória, mas fiquei um pouco chateado, sim”, disse Cláudio.

No confronto contra Cole, o brasileiro precisou de apenas 2m35s para conseguir uma finalização sobre o adversário. A vitória marcou sua quinta conquista consecutiva desde que assinou contrato com o UFC, em 2014. Com o triunfo, o mato-grossense segue invicto da organização e caminha rumo a melhores colocações dentro de sua categoria, que hoje tem o nigeriano Kamaru Usman como grande campeão.

 

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments