Depois de alívio por vitória em estreia, Rodolfo Vieira se espelha em Khabib para evolução

Mesmo com triunfo, brasileiro reconhece que precisa melhorar seu desempenho e mira russo como referência para crescer no esporte

R. Vieira após estreia no UFC. Foto: Reprodução/Instagram @rodolfovieira89

O brasileiro Rodolfo Vieira atendeu às expectativas dos fãs após sua vitória no UFC Montevidéu, no último sábado (10). Na segunda luta do card preliminar, como esperado, o carioca derrotou o polonês Oskar Piechota por finalização, como havia sugerido na semana que precedeu o card. Rodolfo, porém, reconheceu que precisa melhorar alguns pontos em seu desempenho e afirmou que irá se inspirar em Khabib Nurmagomedov para conseguir a evolução. Em entrevista após o evento, o multicampeão de jiu-jitsu falou sobre sua performance.

Veja Também

Após quebrar o nariz, Perry passa por cirurgia e manda recado: ‘Não conseguem me nocautear’
VÍDEO: Assista os melhores momentos de Vicente Luque x Mike Perry no UFC Montevidéu
Ainda campeã das moscas, Valentina acredita em terceira luta contra Amanda: ‘Está além de ela querer’
“Estou sempre tentando melhorar em tudo. Não quero ser o cara só do jiu-jítsu. Tento trabalhar meu ground and pound nos treinos. Não está muito efetivo ainda, mas daqui a pouco estou igual ao Khabib (Nurmagomedov). O Khabib é um cara que gosto muito de ver lutar, o volume que bota de luta é fantástico. Vai levar tempo para conseguir alcançar, mas é um cara que mantém um domínio muito grande. É muito forte, muito justo. Um cara que gosto de ver luta”, contou o carioca. Nurmagomedov é conhecido pela agressividade dentro do octógono e a forma com que desenvolve sua luta agarrada. O atleta possui um Wrestling de excelência, que o torna capaz de dominar seus adversários e permitindo que o russo amplie seu recorde de vitórias. Até hoje, em 27 combates, Khabib nunca foi derrotado. Sua última apresentação aconteceu em outubro do ano passado, quando bateu Conor McGregor e manteve seu cinturão dos leves (até 70,3kg.). Atualmente, o russo figura na terceira posição dos peso por peso do Ultimate, atrás apenas de Daniel Cormier (campeão dos pesados) e Jon Jones (dono do título dos meio-pesados). Após o evento deste final de semana, Rodolfo conseguiu realizar sua estreia no Ultimate após apenas cinco lutas como atleta de MMA profissional. O lutador debutou entre os pesos médios (até 93kg.), que hoje é reinada por Robert Whittaker (campeão linear) e Israel Adesanya (campeão interino). O lutador chega para tentar conquistar seu lugar na elite da divisão que um dia foi dominada pelo brasileiro Anderson Silva. Mesmo feliz e empolgado com o triunfo, Vieira afirma que não espera retornar ao octógono este ano. O carioca afirmou que, como não imaginava que seria contratado pelo Ultimate, marcou em sua agenda diversos seminários de jiu-jitsu. Com os compromissos, seria impossível o atleta se preparar para se apresentar em alto nível até o final do ano. “Tenho muitos seminários marcados para agora, de antes de assinar com o UFC. Vou ficar quase dois meses fora, não fazia ideia que ia lutar no UFC, então marquei muitos seminários na Europa e Austrália. Não vai dar tempo de treinar o suficiente para a segunda luta. Este ano vou descansar um pouco, dar os seminários e tentar manter os treinos para a próxima luta. Quando estou com luta marcada, gosto de focar só na minha luta, não gosto de misturar”, declarou Rodolfo. Com apenas 29 anos, o brasileiro traz para o UFC um público que sonha em ver o Brasil novamente representado no topo da categoria dos médios, que hoje conta, também, com Ronaldo Jacaré (5º), parceiro de treinos de Vieira; Antônio Cara de Sapato (13º) e Anderson Silva (14º), como melhores ranqueados.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário