Em negociação, presidente do Bellator acredita em acerto com Cyborg: ‘Isso leva um tempo’

Segundo Scott Coker, as conversas entre as partes estão caminhando bem e o contrato deve ser formalizado nas próximas semanas

C. Cyborg próxima do Bellator. Foto: Reprodução/Instagram criscyborg

A brasileira Cris Cyborg está próxima de ter sua próxima casa anunciada. Após não ter seu contrato renovado com o UFC, sua antiga empregadora, a curitibana estudava propostas de outras companhias. O Bellator, concorrente direto do Ultimate, é um dos interessados em contar com a lutadora. O presidente da empresa, Scott Coker, iniciou as investidas na atleta assim que soube que, de fato, o UFC não renovaria com Cris. Segundo Coker, a contratação deve ser formalizada nas próximas semanas. A declaração foi feita em entrevista ao ‘MMA Junkie’.

Veja Também

Vídeo: Bar irlandês nos Estados Unidos descarta garrafas de uísque de Conor em vaso sanitário
Duelo entre Demian Maia e Ben Askren é confirmado como luta principal do UFC Singapura
Henry Cejudo manda recado para Aldo: ‘Ele é o Rei do Rio, eu sou o Rei do Mundo’

“Você sabe como são essas coisas. Levam tempo”, disse Scott.

Sabendo que Cyborg realizaria sua última luta do seu atual compromisso com o Ultimate no fim de julho, quando enfrentou a ex-campeã do Invicta FC, Felicia Spencer, o mandatário da concorrente não aguardou que Dana White, presidente do UFC, fizesse uma nova proposta à brasileira e logo foi às redes sociais elogiar a performance de Cris na sua vitória sobre Spencer. Na ocasião, os entusiastas do MMA estavam curiosos para saber qual o rumo teria a carreira da curitibana.

Após atritos com Dana, a opção de não elaborar outro contrato foi oficializada e a brasileira estava oficialmente fora do Ultimate. A expectativa era a de que Cyborg realizasse uma nova luta contra a compatriota Amanda Nunes, para quem Cris foi derrotada em dezembro do ano passado e perdeu o cinturão das penas (até 65,7kg.). À época, a ‘Leoa’ chocou o mundo, pois era considerada a ‘azarona’ no embate, já que a curitibana era conhecida por sua força, agressividade e por estar invicta há quase 15 anos.

A dispensa de Cyborg frustrou os planos dos fãs que gostariam de assistir uma nova batalha, já que a primeira durou menos de um minuto. A curiosidade, então, por saber se um novo confronto teria um novo desfecho ficou, de fato, na vontade.

Caso seja oficializada no Bellator, Cyborg entrará na companhia para tentar destronar a canadense, Julia Budd, que hoje ostenta a cinta de campeã das penas. Julia, de 36 anos, é campeã desde 2017. A lutadora conquistou o título ao bater Marloes Coenen e, após a conquista, defendeu o cinturão em três oportunidades.

Caso seja confirmada no Bellator, Cyborg chegará para tentar retomar o posto de atleta mais temida no MMA feminino.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário