Bisping afirma que McGregor seria coadjuvante em trilogia com Nate Diaz

Ex-campeão dos médios acredita que popularidade de irlandês, no momento, é menor do que a do norte-americano e que compatriota deveria enfrentar Masvidal

M. Bisping (foto) acha que N. Diaz deve enfrentar J. Masvidal. Foto: Reprodução/Instagram @mikebisping

O ex-campeão dos médios (até 83,9kg.) e, agora, comentarista, Michael Bisping, afirmou acreditar que o irlandês Conor McGregor não passaria de um coadjuvante em um terceiro confronto entre o ‘Notório’ e Nate Diaz. Para Bisping, a popularidade de Nate é, atualmente, maior do que a do irlandês, que não luta há quase um ano e tem manchado seu nome com polêmicas extra luta. A declaração foi feita recentemente em seu podcast, ‘Belive You Me’. Diaz retornou ao octógono após três anos, em 17 de agosto, pelo UFC 241.

Veja Também

Parado há quase dois anos, Thominhas Almeida garante retorno ao MMA
Dois meses após se tornar mãe, Mackenzie acredita em bom retorno ao MMA
Frankie Edgar responde a desafio de Conor McGregor: ‘Te enfrento em qualquer divisão’

“Conor seria coadjuvante para esta luta neste momento. Na questão da popularidade, eu não sei. Acho que Diaz pode ter conseguido superá-lo. Ele lutou perfeitamente. Ele ficou três anos fora do esporte, voltou e não foi influenciado pelo Ultimate. Ele meio que foi contra o UFC. Ele é o tipo de cara que voltam no topo. Ele venceu a luta. Esteve sensacional. A performance foi ótima e ele se mantem de uma maneira que o público gosta. Ele é real, autêntico”, elogiou Michael.

Logo após bater Anthony Pettis na luta co-principal do UFC 241, Nate fez questão de desafiar seu compatriota, Jorge Masvidal, que vem de uma impressionante vitória sobre Ben Askren, quando aplicou no rival um nocaute em apenas cinco segundos de luta. Jorge já declarou publicamente que aceita o desafio de Diaz, pois é um combate que os fãs gostariam de ver.

Na coletiva após o evento, Nate também deixou em aberto a possibilidade de voltar a enfrentar Conor, porém, afirmou que o compromisso só pode acontecer caso as agendas coincidam. Sobre a trilogia, Bisping afirmou que não acha que um novo confronto contra o irlandês seja a melhor escolha para Daiz no momento.

“Eu tenho que dizer que a maior luta neste momento, talvez não a maior, mas para os fãs, acho que enfrentar Masvidal é bem grande agora. Vejam o que ele fez”, finalizou o ex-lutador.

Nate Diaz é conhecido por não ter papas na língua e se comportar na contramão dos demais atletas da companhia. O norte-americano costuma ditar as próprias regras e acaba se tornando uma espécie de personagem que o público ama ou odeia.

Em sua carreira profissional, Nate soma 31 lutas, com 20 triunfos e 11 derrotas.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário