Poirier desafia McGregor, que responde: ‘Diga que sou o melhor e pensarei no assunto’

Irlandês pede que norte-americano se desculpe por declaração passada para que cogite enfrentar ex-campeão interino

C. McGregor (foto) cogita duelo contra D. Poirier. Foto: Reprodução/Instagram @thenotoriousmma

O tempo passa e a marra de Conor McGregor parece não ter diminuído. Após receber um desafio de Dustin Poirier, recentemente derrotado por Khabib Nurmagomedov, o irlandês respondeu ao convite do norte-americano com ressalvas. O atleta pede que o ‘Diamante’ se retrate de um comentário feito sobre ele, no qual desdenhava do ex-campeão. A declaração foi feita pelo ‘Notório’ em sua conta no Twitter.

Veja Também

Jacaré sobe de divisão e encara top 5 dos meio-pesados na luta principal do UFC São Paulo
Vicente Luque encara encara Stephen Thompson no UFC 244
BRAVE anuncia retorno a Abu Dhabi com revanche histórica para o MMA árabe

“Eu acabei com você em 90 segundos, irmão. Você deveria ter falado do meu nome com um pouco mais de respeito em uma entrevista. McGregor não é apenas o próximo. É sempre McGregor. McGregor é a melhor opção sempre. Diga isso e eu pensarei sobre o assunto”, escreveu o irlandês.

A publicação de Conor foi feita em resposta a um desafio feito por Poirier após o norte-americano ser derrotado por Khabib em combate válido pela unificação do título dos leves (até 70,3kg.), realizado no último sábado (7), em Abu Dhabi. Após cogitar uma aposentadoria precoce, o ‘Diamante’ parece já ter mudado de ideia e lançou um convite ao ‘Notório’ para uma revanche de um duelo ocorrido em 2014, quando McGregor derrotou o ex-campeão interino por nocaute em menos de dois minutos.

Na época, os lutadores compunham o grupo de atletas que atuavam na categoria dos penas (até 65,7kg.), da qual o irlandês chegou a ser o dono do título ao bater o brasileiro José Aldo, em 2015.

Quatro anos atrás, Conor despontava como um grande nome do Ultimate, colecionando vitórias e criando um novo modo de promoção de lutas, que viria a lhe render combates com cifras milionárias em alguns anos. Hoje, mesmo não ostentando nenhum título da organização, o irlandês ainda goza de grande prestígio com a diretoria do UFC. O atleta, no entanto, não atua desde sua derrota para Nurmagomedov, ocorrida em outubro do ano passado em luta válida pelo título dos leves.

Dustin tenta se recuperar de seu último revés e busca voltar a vencer para sonhar com uma nova disputa de cinturão. Após ser batido pelo russo, o norte-americano caiu uma posição no ranking da categoria e, hoje, está na segunda colocação, uma a frente de McGregor.

Nenhum dos atletas tem compromisso agendado para os próximos meses.

 

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário