UFC on Fuel 3: Johnny Eduardo e Rafael dos Anjos vencem e quebram jejum brasileiro

Fábio Maldonado e Carlo Prater deixam octógono derrotados

Sem conquistar uma vitória no UFC há três meses, o Brasil quebrou o incomodo jejum no UFC on Fuel 3, evento realizado, nesta terça-feira (15), em Fairfax, nos Estados Unidos. Com quatro brasileiros no programa de lutas, Johnny Eduardo e Rafael dos Anjos deixaram o octógono com vitória, enquanto Carlo Prater e Fábio Maldonado acabaram derrotados por seus oponentes.

Na luta principal da noite, Chan Sung Jung fez uma luta eletrizante contra Dustin Poirier, e após quatro rounds de disputa, o “Zumbi Coreano” finalizou o norte-americano com um triangulo de mão.

Johnny Eduardo vence sua primeira luta no UFC e quebra jejum brasileiro na organização

Em luta equilibrada, Maldonado é derrotado
No combate mais equilibrado da noite, Fábio Maldonado e Igor Pokrajac travaram um duelo com bastante alternâncias. Logo no início da disputa, o atleta croata derrubou o brasileiro e trabalhou durante mais da metade do round por cima. Porém, depois de conseguir voltar para a trocação, Maldonado mostrou o poder de seu boxe. Com vários golpes contundentes aplicados no adversário, Fábio fez Pokrajac andar para trás e dobrar os joelhos.

No segundo round, a luta ficou boa parte do tempo no clinch, onde Maldonado soltava socos curtos no corpo de Pokrajac, que respondia dominando o pescoço e aplicando com joelhadas perigosas. Mesmo assim, nos momentos de luta franca, Maldonado era mais contundente em seus ataques.

Mas no terceiro assalto, já cansado, o brasileiro aparentou sentir o ritmo da disputa, e não conseguiu trabalhar sua trocação. Além disso, o croata conectou bons golpes no brasileiro, que optou por girar e tentar responder no contra-ataque.

Ao final da disputa, os três juízes laterais deram a vitória para Igor Pokrajac (30×27, 29×28, 29×28). Porém, Dana White, presidente do UFC, disse em seu Twitter que, em sua contagem, o brasileiro venceu a peleja por dois assaltos contra um (29×28).

Carlo Prater é dominado por TJ Grant
Depois de estrear no UFC com a polêmica vitória sobre Erick Silva, quando o capixaba acabou desclassificado por aplicar golpes na nuca do adversário, Carlo Prater buscava mais um triunfo na carreira diante de TJ Grant. Mas com boa movimentação, o atleta canadense anulou todas as entradas do brasileiro.

Melhor na trocação, TJ ainda levou o combate para o solo em duas oportunidades, quando teve a chance de encerrar a disputa com um arm-lock, mas Carlo foi salvo pelo gongo. Ao final, vitória de TJ Grant na decisão unânime dos juízes (30×27, 30×27, 30×27)

Rafael dos Anjos dá show e finaliza “Príncipe da Pércia”
Afastado do octógono desde julho do ano passado, Rafael dos Anjos mostrou que não sentiu a falta de ritmo de luta. Diante de Kamal Sharolus, o brasileiro precisou de apenas 40 segundos para encerrar a disputa.

Logo no início da peleja, Rafael conectou um potente chute na cabeça do “Príncipe da Pércia”,  que caiu em knockdown. Sem perder tempo, o brasileiro conectou vários socos no oponente, até ser advertido pelo árbitro pelos socos na nuca. Neste momento, Rafael partiu para a finalização, e após chegar as costas, encaixou um justo mata-leão e encerrou a disputa.

Johnny Eduardo quebra tabu e vence primeira no UFC
Primeiro brasileiro a subir no octógono, Johnny Eduardo tinha em seus ombros duas responsabilidades. Vencer sua primeira luta no UFC e espantar o risco de demissão e quebrar o incomodo jejum de vitórias brasileiras no UFC, que durava três meses ou seis combates. E com toda esta carga extra, o atleta da Nova União correspondeu as expectativas e deixou o octógono com a vitória.

Diante de Jeff Curran, o brasileiro usou potentes chutes baixos para minar a movimentação do adversário. Além disso, o brasileiro evitou as tentativas de queda do oponente e controlou a luta nos dois primeiros rounds. No terceiro assalto, o único susto de Johnny na luta. Curran tentou aplicar um jab, mas levou o dedo no olho do brasileiro, que sentiu e pediu a interrupção do árbitro. Porém, o mediador da luta não viu a irregularidade e a peleja continuou. Neste momento, o atleta tupiniquim se desconcentrou e acabou perdendo o terceiro round, porém já era tarde.

Ao final dos 15 minutos regulamentares, Johnny Eduardo venceu Jeff Curran na decisão unânime dos juízes (29×28, 29×28, 29×28)

Confira abaixo os resultados completos do UFC on Fuel 3:

Card Principal
Chan Sung Jung finalizou Dustin Poirier com um triângulo de mão no R4;
Amir Sadollah derrotou Jorge Lopez na decisão dividida dos juízes;
Donald Cerrone derrotou Jeremy Stephens na decisão unânime dos juízes;
Yves Jabouin derrotou Jeff Hougland na decisão unânime dos juízes;
Igor Pokrajac derrotou Fábio Maldonado na decisão unânime dos juízes;
Tom Lawlor derrotou Jason MacDonald por nocaute no R1;

Card Preliminar
Brad Tavares derrotou Dongi Yang na decisão unânime dos juízes;;
Cody McKenzie finalizou Marcus LeVesseur com uma guilhotina no R1;
TJ Grant derrotou Carlo Prater na decisão unânime dos juízes;
Rafael dos Anjos finalizou Kamal Shalorus com um mata-leão no R1;
Johnny Eduardo derrotou Jeff Curran na decisão unânime dos juízes;
Francisco Rivera derrotou Alex Soto na decisão unânime dos juízes;

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário