Mauricio Shogun promete guerra contra Sam Alvey no UFC São Paulo: ‘Vou dar meu melhor’

Lenda brasileira retorna ao octógono em 16 de novembro para buscar sua segunda vitória consecutiva pela empresa

M. Shogun volta a lutar no Brasil no UFC São Paulo. Foto: Reprodução/Instagram @shogunoficial

O ex-campeão meio-pesado (até 93kg.) do Ultimate, Mauricio Shogun está de volta ao Brasil para enfrentar Sam Alvey na luta co-principal do UFC São Paulo, em 16 de novembro. No intuito de somar sua segunda vitória consecutiva pela organização, o curitibano promete uma verdadeira guerra contra o norte-americano em território tupiniquim. A declaração foi dada em entrevista ao ‘Combate’.

Veja Também

Cláudia Gadelha confirma lesão e está fora do UFC Washington
Guto Inocente é confirmado em torneio sem limite de peso no Bahrein
Greg Hardy aceita desafio de encarar Alexander Volkov no UFC Moscou, diz site

“O Sam Alvey é um cara duro, tem a mão pesada, gosta de ir pra trocação, e vamos preparados pra guerra. Vou lá buscar a vitória, e vai ser uma luta bem legal. Vou dar o meu melhor, o meu máximo, e fazer uma grande luta para os meus fãs, que são minha grande motivação”, disse Mauricio.

Em bom momento na carreira, vindo de quatro vitórias em suas últimas cinco apresentações, o brasileiro quer provar que ainda pode atuar em alto nível e enfrentar atletas de alto nível dentro da companhia. O retorno ao octógono deveria ter sido mais breve, no entanto, Shogun afirma que sofreu uma lesão em seu último compromisso, em dezembro do ano passado, quando bateu Tyson Pedro, o que o impossibilitou de retornar ao esporte com menos tempo.

“Machuquei a mão na minha última luta. Tentei recuperar para voltar logo, mas tive mesmo que operar. Fiquei parado dois meses sem mexer a mão, mas já fazia musculação e outros exercícios sem fazer pegada, sem forçar a lesão. De acordo com meu médico e minha equipe, nossa ideia era voltar a lutar a partir de outubro. Então, deu tudo certo e estou zerado dessa lesão”, comentou o atleta.

Entre 2012 e 2014, o curitibano atravessou um momento complicado na carreira, quando amargou quatro derrotas em cinco combates. Alguns críticos chegaram a sugerir que o atleta se aposentasse, no entanto, o brasileiro conseguiu reverter a situação e ainda impõe respeito quando sobe no octógono. Mauricio garante que continuará lutando enquanto se sentir bem.

“Essa é uma decisão muito pessoal de cada um. No meu caso, prefiro fazer o que eu quiser ao invés de me levar pelo momento. Sou bem realizado com minha carreira, conquistei cinturões, sou hall da fama. Encaro toda luta como se fosse a última. Só vou parar quando eu estiver afim. Estou muito feliz em lutar no UFC, e o UFC está muito feliz em poder contar comigo”, finalizou o combatente.

Aos 37 anos, Shogun soma 34 apresentações na carreira, com 24 vitórias e 10 derrotas. O atleta, hoje, ocupa a 13ª posição no ranking da categoria dominada por Jon Jones.

 

 

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments