Após bater Hardy, Volkov é desafiado por Ngannou: ‘Não fuja novamente!’

Peso pesado pede luta contra russo, que, após vitória no UFC Moscou, pode chegar ao top 5 da divisão

F. Ngannou (foto) ocupa o segundo lugar no ranking dos pesados do Ultimate. Foto: Reprodução/Facebook UFC

O russo Alexander Volkov, além de conseguir uma ótima vitória sobre Greg Hardy no último sábado (9), pelo UFC Moscou, na Rússia, conseguiu chamar atenção de um dos atletas mais relevantes dos peso pesados (até 120,2kg.) do Ultimate. Em busca de um combate, Francis Ngannou tratou de desafiar Volkov após o triunfo do russo e pediu para que o rival não fuja, como aconteceu, segundo o franco-camaronês, em outra oportunidade. A declaração foi feita em sua conta oficial no Twitter.

Saiba mais

Brasileiro Daniel Gaúcho disputa cinturão inaugural do BRAVE CF na África do Sul
McGregor provoca família de Khabib após derrota de primo no UFC Moscou
Duelo eletrizante entre Zabit e Kattar recebe bônus de luta da noite no UFC Moscou

“Muito bem, Volkov. Agora, vamos nós dois. Por favor, não fuja novamente”, escreveu Francis.

Embora Alexander não seja, ao menos de acordo com sua posição no ranking, a melhor opção para Ngannou, já que o russo, até o momento, se encontra na sétima colocação da categoria, o combatente acaba sendo o nome que restou para o gigante enfrentar. Em ótima fase, Francis já enfrentou todos os atletas que figuram nas seis primeiras colocações da divisão.

O franco-camaronês apenas não derrotou Daniel Cormier e Stipe Miocic, que deverão lutar pelo título em 2020; e Derrick Lewis, que atuou recentemente. Ciente dessa realidade, resta a Ngannou encarar o primeiro da fila, que acaba sendo Volkov.

Nos últimos meses, Francis acabou entrando em conflito com a diretoria do UFC, alegando que a companhia não estava o tratando com o devido respeito. Como vem derrotando nomes importante dentro da organização, o ‘gigante’ afirma que deveria ser mais valorizado, sendo escalado para atuar em mais oportunidades.

A última vez em que realizou um embate oficial aconteceu em junho deste ano, quando o atleta aplicou um nocaute devastador no brasileiro e ex-campeão da divisão, Júnior Cigano, na luta principal do UFC Minneapolis.

Com três vitórias consecutivas, o franco-camaronês se afastou de vez de uma má fase na carreira, quando, no ano passado, amargou dois reveses seguidos, sendo um deles para o atual campeão, Stipe Miocic, e válido pelo título da categoria.

Sem adversário confirmado, Ngannou teve motivos para respirar aliviado depois que, em entrevista recente, o presidente do Ultimate, Dana White, confirmou que projeta um ano agitado para o lutador, incluindo uma nova chance pelo título e um combate na França, onde o UFC nunca se apresentou.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário