Ngannou acusa UFC de usá-lo como ‘escada’ para cinturão dos pesados: ‘Está claro para todos’

Franco-camaronês volta a reclamar de falta de oportunidades para disputar o cinturão, que hoje pertence a Stipe Miocic

F. Ngannou (foto) volta a criticar UFC. Foto: Reprodução/Instagram @francisngannou

A relação de Francis Ngannou com o Ultimate está entrando em um verdadeiro ‘efeito safona’. Ora, está tudo bem e, em um outro momento, está conturbado. Em ótima fase, mas longe de uma disputa de cinturão, o franco-camaronês voltou a atacar a companhia pela falta de oportunidades para conquistar o tão sonhado cinturão. Recentemente, em entrevista ao ‘MMA Junkie’, o atleta acusou a empresa de usá-lo como ‘escada’ para outros atletas chegarem ao topo da categoria.

Saiba mais

Dana recua e pode realizar duelo entre Adesanya e Romero: ‘Israel quer a luta e eu respeito isso’
Miocic não se empolga com trilogia contra Cormier: ‘Prefiro enfrentar Tyson Fury’
Rose Namajunas admite ter esquecido derrota e quer recuperar cinturão das palhas

“O UFC deixou claro para todos que eu sou a pessoa que você tem que lutar, caso queira disputar o cinturão. Parece que estou lá só por estar. Sou uma escada para o cinturão. Isso é o que parece agora. Se querem lutar pelo título, têm que me vencer, mas quando eu vou lutar pelo título? Isso não parece estar em discussão, então, é apenas o que parece”, disse Ngannou.

O atleta aproveitou para provocar o russo Alexander Volkov, que venceu seu compromisso no UFC Moscou, realizado no último sábado (9). O dono da casa, que deveria enfrentar Júnior Cigano na luta principal, acabou tendo que encarar Greg Hardy após o brasileiro contrair uma infecção bacteriana na perna e ficar impossibilitado de atuar.

Com falta de opções no top 5, restou a Francis tentar o embate contra o sexto da divisão, sendo que, entre os cinco disponíveis nos primeiros lugares, o franco-camaronês bateu quatro. O atleta só foi derrotado por Miocic (campeão) e nunca encarou Daniel Cormier (primeiro no ranking).

Alexander, mesmo com o desafio de Ngannou, mostrou a intenção de realizar as pendências com Cigano assim que o catarinense se recuperasse fisicamente. O fato irritou Francis, que criticou publicamente o russo.

“Só para constar: Volkov rejeitou uma luta comigo duas vezes. Uma, aconteceu em julho de 2017 e a outra em agosto de 2018. Ele está claramente se negando a me enfrentar”, finalizou o gigante.

Aos 33 anos, Francis, hoje, tem 17 apresentações em sua carreira como profissional. O combatente venceu em 14 oportunidades, sendo 10 delas por nocaute e quatro por finalização.

Recentemente, o presidente do UFC, Dana White, declarou publicamente que projeta um ano de 2020 agitado para Ngannou, com uma disputa pelo cinturão dos pesados e presença no card de estreia na França, que nunca recebeu um evento do Ultimate na história.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário