Dana recua e pode realizar duelo entre Adesanya e Romero: ‘Israel quer a luta e eu respeito isso’

Presidente do Ultimate havia afirmado que cubano, vindo de duas derrotas consecutivas, deveria vencer um combate antes de tentar título

D. White em coletiva de imprensa. Foto: Relacionadas/YouTube UFC

Uma declaração de Dana White, presidente do Ultimate, pode alterar os rumos da divisão dos médios (até 83,9kg.). Atualmente sem adversário, Israel Adesanya pode ter um pedido realizado pela empresa, caso Yoel Romero seja confirmado como o próximo oponente do nigeriano. Em entrevista ao ‘Yahoo Sports’, o mandatário parece ter recuado sobre a realização do combate, considerando o pedido pessoal de uma de suas maiores estrelas atuais.

Saiba mais

Miocic não se empolga com trilogia contra Cormier: ‘Prefiro enfrentar Tyson Fury’
Rose Namajunas admite ter esquecido derrota e quer recuperar cinturão das palhas
Massaranduba promete guerra contra Bobby Green neste sábado: ‘Vou me arrebentar na porrada’

“Ele (Adesanya) quer (Yoel) Romero e eu respeito isso”, declarou o chefão.

Um dos argumentos usados por Dana para minimizar as chances do encontro em um primeiro momento são os resultados recentes de Romero. Quando analisados os números, Yoel foi derrotado em três de seus últimos quatro compromissos.

No entanto, há de se considerar que duas das três derrotas aconteceram em disputa pelo título da divisão, ambas para Robert Whittaker, ex-campeão.

Em seu último compromisso, Romero teve um grande desafio pela frente. O atleta encarou o promissor Paulo Borrachinha, em combate que colocaria o vencedor em condições diretas para encarar o dono do cinturão linear. Em resultado controverso para alguns, Yoel acabou sendo derrotado pelo brasileiro e acabou sendo descartado, em um primeiro momento, de uma possível chance de atuar pela cinta.

A luz no fim do túnel para Yoel, no entanto, surgiu quando uma lesão no bíceps afastou Borrachinha de combates oficiais até abril de 2020. O incidente abriu uma possibilidade para que Romero ou outro candidato ao título realizasse uma disputa contra Israel Adesanya enquanto o mineiro não esteja em condições de se apresentar.

Com 42 anos, 17 lutas, 13 vitórias e quatro derrotas na carreira, Romero é considerado um dos atletas mais perigosos da organização. Com uma força física impressionante, fôlego e capacidade de nocaute, o combatente é sempre considerado um compromisso de risco para qualquer pessoa que opte por dividir o octógono com ele.

Até o momento, os planos do Ultimate para Adesanya permanecem sem definição. Enquanto isso, resta aos desafiantes como Romero (3º), Jared Cannonier (4º) e, mais recente, Darren Till (5º), esperar o passo definitivo do UFC.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário