Serginho Moraes desiste de luta em pé e aposta em jiu-jitsu para voltar a vencer: ‘Botei a mão na consciência’

Com compromisso neste sábado, pelo UFC São Paulo, atleta aposta na ‘arte suave’ para derrotar James Krause

S. Moraes lutará no UFC São Paulo. Foto: Reprodução/Facebook @UFC

O brasileiro Serginho Moraes definitivamente não vive a melhor fase de sua carreira no Ultimate. Contratado pela empresa em 2012, o atleta, que é considerado um dos atletas mais carismáticos pelo público tupiniquim, hoje, amarga duas derrotas consecutivas. Para reverter a situação, o combatente, que havia se arriscado na luta em pé e se afastado de sua especialidade, o jiu-jitsu, afirmou que voltará às origens neste sábado (16), quando enfrenta James Krause no UFC São Paulo. A declaração foi feita em entrevista ao ‘Combate’.

“Eu virei mais focado. Dei uma prioridade ao jiu-jitsu e ao Wrestling. Eu não vinha fazendo jiu-jitsu nas minhas lutas. Estava me tornando um trocador. Botei a mão na consciência, aquela coisa de voltar às origens.

Serginho contou que tentou mudar seu estilo, partindo para uma característica mais agressiva, em função de uma necessidade de se provar enquanto atleta. O combatente deu exemplos de quando começou na ‘arte suave’, por exemplo.

“A gente começa a treinar outras modalidades e quer mostrar resultado. Quando comecei no jiu-jítsu, fui para os campeonatos para mostrar que era capaz. Você quer trocar para mostrar que é capaz, mas é hora de jogar com a inteligência”, disse o paulista.

Ao retornar para sua zona de conforto, Moraes disse que sofreu influência de um grande atleta brasileiro. O meio-médio afirmou que se espelhou em Demian Maia, que, recentemente, venceu Ben Askren provando sua qualidade na luta no chão.

“Vamos tentar copiar um pouco (o Demian). Quem o Demian não inspira no jiu-jítsu? Ele faz um jiu-jítsu muito puro, é um dos maiores representantes do jiu-jítsu dentro do MMA. É uma referência para mostrar o caminho”, contou.

Contra James, Serginho garantiu que irá seguir à risca a estratégia traçada pela sua equipe. O combatente revelou que em combates anteriores falhou ao apostar na confiança e acabou batido por seus rivais.

“Toda luta, falam que tenho que levar para o chão. Eu que estou sendo cabeça dura e trocando em pé. É um adversário que vem confiante, de cinco vitórias, tenho que quebrar essa confiança. O bom é que quando a pessoa se sente confiante, vem para o jogo. Eu já estive do outro lado e sei como foi; no meu começo no UFC com uma sequência boa de vitórias, até trocando. Às vezes, a confiança é boa, mas, às vezes, estraga”, finalizou o paulista.

Neste sábado, Moraes irá realizar seu 14º combate pelo UFC. Em todas as apresentações pela organização, o brasileiro saiu vencedor em oito oportunidade, perdendo em quatro e empatando uma.

Oponente de Serginho, Krause chega ao Brasil para defender uma invencibilidade que já dura cinco lutas. O atleta não perde desde fevereiro de 2015, há quase cinco anos.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário