McGregor enfrenta Cerrone na luta principal do UFC 246, em janeiro

Irlandês tem pedido atendido e volta ao octógono no início de 2020, após mais de um ano afastado

D. Cerrone (dir.) se enfrentarão em janeiro de 2020. Foto: Montagem/SL MMA Press

O ex-campeão dos penas (até 65,7kg.) e leves (até 70,3kg.), Conor McGregor pediu e o Ultimate atendeu. Após confirmar, no último mês, seu retorno aos octógonos no dia 18 de janeiro, antes mesmo da empresa divulgar o embate, tudo parece estar certo para a volta do notório ao octógono. O irlandês vai enfrentar Donald Cerrone na luta principal do UFC 246, em Las Vegas (EUA). A informação foi divulgada por Dana White, presidente da companhia, em entrevista à ‘ESPN’.

Saiba mais

Gaethje vê McGregor como ‘passaporte’ para chegar a Khabib: ‘Estou tentando enfrentá-lo’
Marcos Pezão encara Ben Sosoli no UFC Auckland, em fevereiro
Vídeo: Belfort mostra grande forma física em preparação para retorno ao MMA

“Conor (McGregor) assinou e (Donald) Cerrone está pronto”, disse o chefão.

A informação coloca fim em uma longa novela sobre o retorno do astro ao MMA, que durou mais de um ano, desde que o irlandês foi batido por Khabib Nurmagomedov na luta principal do UFC 229, em outubro do ano passado. Na ocasião, o ‘Notório’ tentava recuperar sua cinta, perdida em função da inatividade dentro da companhia.

Foram meses de especulações e nomes de possíveis oponentes que pudessem fazer frente à antiga maior atração do Ultimate. Entre atletas como Frankie Edgar, José Aldo, Tony Ferguson e o próprio Khabib, o veterano e carismático Donald Cerrone foi o lutador que ganhou a ‘bolada’.

Mesmo sem o prestígio de anos atrás, Conor ainda foi capaz de fazer com que o Ultimate o escalasse para encabeçar um card numerado – que, na maioria das vezes, apresenta uma disputa de cinturão. Contra Cerrone, o lutador buscará o caminho das vitórias dentro da empresa, algo que não acontece desde 2016.

Embora venha de derrota na carreira, McGregor, ao longo dos anos, mudou os rumos das promoções de lutas no UFC e garantiu seu nome como um dos maiores representantes da história do esporte. Com 25 lutas na carreira como profissional, o irlandês, hoje, soma 21 triunfos e quatro derrotas.

Cerrone, por sua vez, tem mais que o dobro de apresentações de seu próximo rival. O norte-americano chega ao desafio para apagar duas derrotas em seguida, algo que não acontecia desde 2017.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário