Struve culpa golpes baixos de Rothwell por derrota: ‘Mudaram o curso da luta’

Holandês justifica revés no UFC Washington por dois chutes baixos desferidos por norte-americano, mas isenta rival de culpa

S. Struve (esq.) recebe chute ilegal de B. Rothwell. Foto: Reprodução/Instagram @stefan_struve

O holandês Stefan Struve viveu uma noite infeliz no último sábado (7), no UFC Washington, que marcou seu retorno ao octógono. O atleta, que foi vítima de dois chutes baixos ilegais, acabou derrotado por nocaute em duelo contra Ben Rothwell e culpou os ataques de terem tirado seu foco do combate e resultado no revés. O atleta se manifestou sobre a derrota em sua conta oficial no Twitter na manhã desta segunda-feira (9).

Veja Também

Volkanovski espera chocar o mundo e bater Holloway neste sábado: ‘Vou mostrar a todos’
Covington revela que ofensas a brasileiros em 2017 foram essenciais para renovação de contrato com UFC
Próximo de enfrentar Aldo, Marlon mantém respeito ao compatriota: ‘Um dos melhores’

“Não estou reclamando do nocaute. Estou frustrado que dois chutes ilegais (sem intenção) tiraram meu foco em uma luta em que eu estava claramente controlando e vencendo. Além disso, eu perdi o grande bônus de vitória”, escreveu o atleta.

A luta, que estava prevista para ser decidida em três rounds, foi interrompida por duas vezes, após os golpes baixos ilegais desferidos por Rothwell. Na segunda vez em que o combate foi pausado, Stefan fez uso de quase cinco minutos disponíveis para a recuperação.

Após afirmar que estava em condições de retornar ao combate, Ben, que foi penalizado em um ponto, partiu para cima do adversário e conseguiu tomar proveito da distração do holandês. Após pressionar o oponente na grade, desferindo uma sequência de socos, o norte-americano conquistou o nocaute técnico restando três segundos para o fim do segundo assalto.

Em resposta a um seguidor, Struve afirmou que se chateou com a atitude do árbitro em não determinar sua vitória por desqualificação a Ben. Um triunfo somaria a segunda vitória consecutiva no cartel do atleta, que não atuava desde fevereiro deste ano, quando finalizou Marcos Pezão em uma das lutas do UFC Praga.

“Eu concordo (que deveria haver desqualificação). Quando você desfere golpes ilegais, você deve ser responsabilizado. Ben sabe que não o culpo. Eu disse isso a ele. Eu acredito que ele não teve intenção de fazer aqueles ataques e acertar onde acertou. Não muda nada. Os chutes alteraram o curso da luta”, finalizou o holandês.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

1 Comentário
Inline Feedbacks
View all comments
SaQib KhAn
SaQib KhAn
11 meses atrás

yup