Weidman revela pedido de Dana para ‘apimentar’ promoção de primeira luta contra ‘Spider’, em 2013

Ex-campeão dos médios afirma que presidente da empresa havia reclamado das vendagens de pay-per-view e precisava de uma maior promoção do espetáculo

C. Weidman (dir.) não quis terceira luta com A. Silva (esq.). Foto: Reprodução/Facebook/ChrisWeidman

Não é segredo que, para o sucesso de um evento, às vezes é necessário que haja promoções acima da média entre dois atletas para que um card alcance um grande número de espectadores. No entanto, Chris Weidman surpreendeu ao afirmar que, em sua primeira luta contra Anderson Silva, em 2013, foi instruído a provocar o brasileiro a fim de conquistar mais entusiastas para aquela que representaria a luta principal do UFC 162. A declaração foi feita em entrevista ao ‘Grange TV’.

Veja Também

Rafael dos Anjos quer revanche contra Covington em 2020: ‘É uma luta que me interessa’
Holloway elogia Volkanovski: ‘Agia como campeão antes de se tornar um’
Volkanovski confirma fratura na mão e passa por cirurgia para correção

“(Palavras de Dana White)‘Você não está promovendo a luta. A venda de ingressos não está boa, os números de pay-per-view não estão bem’. Eu me senti ansioso, porque estava me tornando alguém que não estou acostumado a ser. ‘Tenho que usar o ‘trash talk’ (provocações) agora’. Odiava essa sensação. ‘Por que eu não posso ir lá e lutar e vencer? É o que eu vou fazer. Eu vou vencer esse cara”, contou Chris.

Em 2013, então, Weidman fugiu de suas características, vendeu o combate e conseguiu chocar o mundo em um dos resultados mais inesperados da história do esporte. Na ocasião, Anderson como amplo favorito e considerado por muitos como ‘invencível’, acabou sucumbindo após um golpe certeiro do norte-americano, que levou o brasileiro a nocaute.

Após o triunfo, ‘Spider’ teve a oportunidade de recuperar seu cinturão quase seis meses depois. No UFC 168, realizado em dezembro de 2013, o mundo pôde acompanhar a agonia de um ex-campeão, que acabou derrotado após uma grave fratura na perna ao desferir um chute baixo em Chris.

Weidman acabou ficando conhecido como uma espécie de ‘Caçador de Brasileiros’, pois, em seus próximos compromissos, bateu dois atletas de nome no Brasil: Lyoto Machida e Vitor Belfort. Chris perdeu o cinturão em 2015, quando colocou o título em jogo contra Luke Rockhold.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário