Borrachinha critica decisão de Adesanya em enfrentar Romero: ‘Não faz sentido’

Brasileiro confirma falta de coerência de campeão ao desafiar cubano, que vem de duas derrotas consecutivas

P. Borrachinha só retorna ao octógono em abril de 2020. Foto: Reprodução/Facebook PauloBorrachinha

A novela entre Paulo Borrachinha e Israel Adesanya está longe de ter um final feliz. Após ser surpreendido pela notícia de que o campeão dos médios (até 83,9kg.) pretende enfrentar Yoel Romero na luta principal do UFC 248, em 7 março, o brasileiro fez críticas à estratégia do nigeriano. Em entrevista ao ‘Ag.Fight’, o tupiniquim, que se recupera de uma cirurgia no bíceps, deu sua opinião sobre o assunto.

Veja Também

Gilbert Durinho confirma luta contra Demian Maia no UFC Brasília, em março
Em casa, Massaranduba enfrenta John Makdessi no UFC Brasília
Jorge Masvidal dá palpite sobre resultado de McGregor x Cerrone no UFC 246

“Eu já ganhei do (Yoel) Romero. Não faz sentido essa luta acontecer. Não vejo nenhum sentido se casarem essa luta. Em abril, no máximo maio, eu posso estar lutando. Um mês justifica? Acho que não justifica colocar um cara para lutar pelo cinturão por causa de um mês. Talvez tenha um mal-entendido. É falta de informação, de conhecimento do UFC em relação a minha lesão”, afirmou o brasileiro.

Borrachinha conquistou o posto de desafiante número um da divisão após derrotar Yoel em luta válida pelo UFC 241, em agosto de 2019. Na ocasião, após uma verdadeira batalha, Paulo foi declarado vencedor na decisão dividida dos juízes. Após o triunfo, o combatente intensificou as provocações ao campeão, a fim de promover o combate.

Uma lesão no bíceps, no entanto, afastou Borrachinha do octógono e fez com que o atleta não tivesse condições de luta até o primeiro trimestre de 2020. O mineiro foi submetido a uma cirurgia e garantiu que poderia retornar às lutas em abril.

Confiante de que é um dos atletas que podem colocar fim no reinado do nigeriano, Paulo afirmou que Israel tem a obrigação de aceitar a luta para confirmar a hegemonia dentro da divisão.

“Ele precisa provar que é um campeão ou não. Não ganhou de ninguém ainda. Se ele quiser realmente provar que é um campeão, lute comigo. Ele não é ninguém, não o respeito como campeão. Nunca provou que é um cara dominante na categoria. Me parece que ele não tem a confiança necessária para mostrar que é o campeão de verdade”, finalizou o brasileiro.

Com provocações de ambos os lados, o embate entre Borrachinha e Adesanya tem se desenhado como um dos mais esperados para 2020 dentro da categoria dos médios. O confronto colocaria frente a frente dois atletas invictos na carreira: Paulo, com 13 vitórias, e o campeão, com 18.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

1 Comentário
Inline Feedbacks
View all comments
Wesley Aleixo
8 meses atrás

Não mi surpreende se o UFC marcar essa luta,Dana da fazendo um circo da organizacao,já temos o palhaço MC Gregor,e agora Adesanya,respeitem os profissionais….