‘Bate-Estaca’ mira recuperar cinturão em 2020: ‘Contra Zhang ou Joanna’

Ex-campeã das palhas afirma que pretende reocupar o posto de número um da categoria, mesmo que tenha um ano agitado

J. Andrade (foto) em entrada para luta. Foto: Reprodução/Facebook UFC

Cinco meses após ter perdido o cinturão das palhas (até 52,1kg.), Jéssica Andrade, a ‘Bate-Estaca’, está pronta para recomeçar a caminhada rumo à condição de desafiante ao título. Com luta confirmada para o UFC 249, em 18 de abril, quando realiza outra luta contra Rose Namajunas, a atleta busca retomar o caminho das vitórias para que possa voltar a lutar pelo posto de número um de sua divisão. Em entrevista ao ‘Ag.Fight’, a combatente falou sobre a expectativa.

Saiba mais

Jon Jones confirma torcida para Donald Cerrone no UFC 246
Demetrious Johnson enfrenta Adriano ‘Mikinho’ pelo cinturão dos moscas do ONE em abril
Médico do UFC confirma McGregor em melhor forma da carreira para UFC 246

“Queria muito mesmo para esse ano de 2020 é ter a chance de disputar o cinturão de novo. Seja com a Weili Zhang ou com a Joana (Jędrzejczyk). Ter essa chance de novo e mostrar que tudo que aconteceu foi um deslize, que na verdade poderia ter feito mais, mas, na hora, a mão dela (Zhang) entrou primeiro que a minha e acabei perdendo o cinturão. Mas quero mostrar para as pessoas que eu vou ser uma campeã que vai manter o cinturão”, afirmou a paranaense.

‘Bate-Estaca’, que perdeu a condição de campeã ao colocar seu cinturão em jogo contra Weili Zhang, na luta principal do UFC Shenzhen, em agosto, na China, afirma que está disposta a realizar mais de dois confrontos, caso seja o necessário para que ela seja colocada como desafiante número um.

Para 2020 ser perfeito teria que ter essa disputa de cinturão, nem que seja no final do ano. Que eu consiga fazer duas, três lutas esse ano para poder disputar esse cinturão. Vou ficar no aguardo”, finalizou.

Aos 28 anos, Andrade está próxima de completar sua 28ª apresentação desde que se profissionalizou como lutadora de MMA. A brasileira, hoje, soma 20 triunfos e sete reveses.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário