Leon Edwards confirma disputa de cinturão, caso bata Tyron Woodley no UFC Londres

Em grande fase no Ultimate, inglês precisa vencer ex-campeão para garantir sonho de lutar pelo título

L. Edwards (foto) em vitória pelo UFC. Foto: Reprodução/Twitter @ufceurope

Um dos mais temidos atletas da divisão dos meio-médios (até 77kg.), Leon Edwards está próximo de conseguir realizar o grande sonho de sua carreira: disputar um título do Ultimate. Com luta marcada contra Tyron Woodley, em card que acontece no dia 21 de março, o lutador confirmou que em seu contrato vigente a organização estabelece a possibilidade de lutar pelo cinturão, caso saia vitorioso contra o norte-americano. A informação foi divulgada em entrevista ao ‘TSN’s Aaron Bronsteter.

Saiba mais

Júnior Cigano e Curtis Blaydes batem peso e garantem luta principal do UFC Raleigh
Borrachinha volta a falar de ‘Adesanya x Romero’: ‘Mostra o quanto a divisão precisa de mim’
Geraldo ‘Espartano’ enfrenta Jack Shore no UFC Londres, em março

“Depois que eu bater Tyron Woodley, vou receber minha chance de lutar pelo cinturão. Depois de vencê-lo, estou garantido como próximo da fila”, disse Leon.

Edwards ainda comentou que, enquanto o atual campeão, Kamaru Usman – que se recupera de uma lesão na mão, sofrida no UFC 245, em dezembro – não tem combate marcado, ele pode ocupar a vaga de desafiante após o desafio na Inglaterra.

“Eu acho que (Kamaru) Usman está machucado. Pelo menos é o que dizem. Então, se eu lutar em março e ele ainda estiver livre antes do verão, acho que posso ser o próximo. Isso é o que está escrito no meu contrato, que serei o próximo”, finalizou.

Nos últimos anos, Usman tem construído uma trajetória impecável dentro do UFC. Vindo de oito vitórias consecutivas e sem perder desde o revés para o próprio Usman, em dezembro de 2015, o inglês traçou um caminho perfeito para atualmente ocupar a quarta colocação no grupo, atrás apenas de Jorge Masvidal, Colby Covington e de seu próximo rival, Woodley.

Em março, Tyron realizará seu retorno ao octógono após mais de um ano afastado do MMA. O norte-americano não atua desde que perdeu seu título para Kamaru, no UFC 235. Um triunfo sofre Leon pode recolocar o atleta na condição de desafiante.

 

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário