Jairzinho Rozenstruik pede luta pelo cinturão, caso derrote Francis Ngannou

Em grande fase no Ultimate, surinamês mira triunfo contra franco-camaronês e espera chance de atuar por cinturão após UFC Columbus

F. Ngannou (esq.) e J. Rozenstruik (dir.) fazem luta principal do UFC Columbus, em março. Foto: Montagem SL/MMA Press

A fase não poderia ser melhor para Jairzinho Rozenstruik. Invicto na carreira e com apenas quatro lutas pelo Ultimate, o atleta já está atuando contra combatentes da elite na categoria dos pesados (até 120,2kg.). O surinamês, no entanto, sonha alto. Com luta marcada contra Francis Ngannou para 28 de março, no UFC Columbus, o combatente afirma quem em caso de vitória, pretende pedir a chance para lutar pelo cinturão. A declaração foi feita em entrevista ao ‘MMA Junkie’.

Veja Também

VÍDEO: Cris Cyborg quebra o nariz antes de luta por cinturão contra Julia Budd
Dana White
Após confusão na última semana, Dana White projeta Usman x Masvidal para o UFC 252
Ex-UFC é preso por violar condicional por homicidio culposo nos EUA

“Eu tenho ouvido as pessoas dizerem que eu deveria ter a chance de lutar pelo título e eu acho que ele (Fracis Ngannou) está arriscando a sua chance por essa luta. Então, eu vou derrota-lo, pegar sua oportunidade e lutar pelo cinturão”, afirmou Jairzinho.

Rozenstruik também fez questão de minimizar os perigos que podem ser impostos por Ngannou durante o combate. Segundo o surinamês, esta não será a primeira vez que ele enfrentará um adversário de grande força física.

“Já enfrentei caras grandes antes. Grandes e assustadores. Eu costumava os nocautear. Dessa vez, não sera diferente. A única coisa que tenho certeza é que estamos trabalhando e vamos fazer o trabalho direito”, afirmou.

Devido ao seu retrospecto recente no Ultimate, Francis é considerado um dos atletas mais perigosos do MMA atual. Com vitórias convincentes e imponentes sobre atletas como Júnior Cigano, o franco-camaronês, hoje, ocupa lugar de destaque dentro de sua divisão. Ciente disso, Jairzinho fez questão de afirmar que está prestes a realizar a maior luta de sua carreira até o momento.

“Eu não acho que ele é o melhor na trocação que já enfrentei, mas será meu maior desafio. Acreditamos que vamos acabar com ele. Isso é uma luta. Será ‘lá e cá’. Vamos ver quem conecta o melhor golpe. Vamos ver em 28 de março”, finalizou.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário