Dana White confirma que não vai cancelar cards em função do coronavírus: ‘Vamos encontrar um jeito’

Presidente admite possibilidade de alterar país das lutas, mas descarta adiar espetáculos

D. White em coletiva pelo Ultimate. Foto: Reprodução/YouTube UFC

O Ultimate não seguiu a cartilha de orientações adotada por outras entidades esportivas como medida de prevenção à pandemia do coronavírus e segue com seus cards confirmados em sua grade oficial. Com card marcado para este sábado, o presidente da organização, Dana White, admitiu que o espetáculo deste sábado (21), que seria realizado na Inglaterra, deve ter seu local alterado, mas não corre riscos de ser cancelado. A informação foi dada em entrevista ao ‘Sports Center’.

Veja Também

Por coronavírus, Leon Edwards se recusa a lutar no UFC Londres e Gilbert Durinho pede para substituí-lo
Siga as atualizações sobre as consequências da pandemia do COVID-19 no MMA
VÍDEO: Renato Moicano provoca rival depois de finalizá-lo no UFC Brasília e recebe resposta inusitada

“Agora, as lutas podem acontecer em Las Vegas (no espaço destinado a receber as apresentações do ‘Dana White’s Contender Series’). Estamos trabalhando para encontrar novos espaços, mas as lutas vão ser mantidas. Não vamos parar. Nós vamos encontrar um jeito de realizar os combates. Estou envolvido no ramo das lutas há mais de 20 anos, então, essas coisas acontecem comigo todo final de semana. Então, estou acostumado, claro que não nesse nível. É isso o que fazemos”, afirmou White.

O presidente, então, foi questionado sobre a realização do UFC Londres, que está marcado para acontecer neste final de semana. O card seria, até o momento, encabeçado por Leon Edwards e o ex-campeão dos meio-médios (até 77kg.), Tyron Woodley. Segundo o ‘chefão’, as medidas preventivas do país o obrigaram a pensar em um ‘plano B’ para realizar o evento.

“As coisas estão mudando de hora em hora. Eles (governo) anunciaram novas restrições para viagems para o Reino Unido (Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte), então, a luta obviamente não pode acontecer em Londres, mas o combate vai acontecer. Estamos em busca de um novo espaço, nos Estados Unidos. Eu estou com meus funcionários trabalhando literalmente neste momento para realizar o card. Posso assegurar que a luta principal vai acontecer”, finalizou o mandatário.

A última fala de Dana contradiz um pronunciamento divulgado por Leon Edwards, que, no último domingo (15), afirmou que não pretende se apresentar no combate deste final de semana. O inglês confirmou que pretende seguir os planos de resguardo para evitar qualquer possibilidade de contágio do COVID-19.

Após o anúncio de Leon, o brasileiro Gilbert Durinho manifestou o desejo de substituir o inglês na luta principal do card deste sábado. O niteroiense atuou no último final de semana na vitória sobre Demian Maia no card em Brasília.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments