Kamaru Usman questiona pedidos de revanche contra Colby Covington: ‘Ele era o campeão?’

Número um dos meio-médios afirma que luta contra rival, em dezembro, foi divertida, mas não entende motivo de uma reedição do confronto no momento

K. Usman (dir.) rejeita revanche imediata a C. Covington. Foto: Reprodução/Instagram @usman84kg

Sem luta confirmada, Kamaru Usman segue buscando um oponente para sua próxima defesa de cinturão. Embora tenha declarado publicamente seu desejo de encarar Conor McGregor, o campeão dos meio-médios (até 77kg.) afirmou que recebe muitos pedidos para que ele dê uma revanche a seu último rival, Colby Covington. Em entrevista à ‘ESPN’, o nigeriano explicou por que o confronto não acontecerá no momento.

Veja Também

Após ‘perder’ cinturão, Cejudo agradece ao UFC e confirma: ‘Foi uma viagem maravilhosa’
Mirando o topo dos leves, Carlos Diego Ferreira pede luta contra Paul Felder no UFC
Belfort explica mau desempenho nos últimos anos de UFC: ‘A chama não estava ali’

“Muitas pessoas pedem para eu dar a revanche a Colby. Por que ele merece a revanche? Ele era o campeão e eu tomei o cinturão dele? Isso é loucura para mim. Um desafiante luta pelo cinturão, é nocauteado e todos querem uma revanche? Para que?”, indagou Usman.

Embora discorde de uma parcela dos fãs que gostariam de ver um novo desafio entre ambos, Kamaru confessa que também se divertiu no embate entre eles, que representou a luta principal do UFC 245, em dezembro.

“Eu adoraria enfrentá-lo de novo, porque foi uma luta empolgante. Eu me diverti tanto quanto todos que estavam assistindo. Mas, para todos que pedem para fazer a revanche, para que? Eu era o campeão, subi ao octógono e defendi meu cinturão”, finalizou.

No confronto contra o norte-americano, o Ultimate conseguiu levar uma grande quantidade de espectadores. Desafetos confessos, os atletas entraram na arena de batalha para resolverem questões que extrapolaram o esporte se tornaram pessoais. Durante quase cinco rounds completos, os meio-médios agitaram o público com um confronto de muita agressividade e disputado em pé. Ao fim, o campeão manteve seu cinturão com um nocaute nos segundos finais do embate.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments