Colby Covington divulga suposto contrato e acusa Tyron Woodley de rejeitar luta

Ex-campeão interino dos meio-médios afirma que ele e o rival encabeçariam o card de 22 de agosto, mas não houve acordo por culpa do compatriota

C. Covington em coletiva do UFC. Foto: Reprodução/Facebook @ColbyCovington

Nova polêmica. Ex-campeão interino dos meio-médios (até 77kg.), Colby Covington voltou a acusar antigo líder da categoria, Tyron Woodley de rejeitar um confronto. Em suas redes sociais, o ‘Caos’ exibiu uma imagem do suposto contrato e alegou que a luta era negociada para encabeçar o card de 22 de agosto.

Veja Também

Rival de Raphael Bebezão se lesiona e é substituído por Tanner Boser no UFC Ilha da Luta 3
Rose Namajunas confirma desejo de encarar Weili Zhang em sua próxima luta: ‘Ela é incrível’
Michel Pereira volta ao octógono contra Zelim Imadaev, em 5 de setembro

“Essa deveria ser a luta principal do evento de 22 de agosto até que Tyron fez o que o pai dele deveria ter feito, e pulou fora… de novo”, escreveu Colby.

Não é de hoje que os combatentes ficam na eminência de promover um confronto entre dois dos mais competitivos atletas dos meio-médios. Ambos, no entanto, trocam acusações sobre quem costuma evitar o embate.

Covington não sobe no octógono desde a derrota para Kamaru Usman, em dezembro do ano passado. Na ocasião, o norte-americano acabou batido pelo campeão em luta válida pelo cinturão linear da categoria.

Ex-campeão da divisão, Woodley ficou mais de um ano sem atuar pelo UFC. Depois de perder o título para Usman, em março do ano passado, o norte-americano só voltou à organização em maio deste ano, quando aceitou enfrentar Gilbert Durinho. No confronto, o brasileiro dominou Tyron e saiu vencedor na decisão unânime dos juízes.

Veja a publicação de Covington

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments