Fabrício Werdum garante melhor preparação para luta contra Alexander Gustafsson, neste sábado

Em sua última luta do contrato com o UFC, ex-campeão dos pesados afirma que preparação para confronto contra sueco foi melhor do que a de seu retorno ao octógono, em maio

F. Werdum (foto) enfrenta A. Gustafsson no UFC Ilha da Luta 3. Foto: Reprodução/Instagram @werdum

Conforme os dias passam, mais se aproxima o momento em que o ex-campeão dos pesados (até 120,2kg.) do Ultimate, Fabrício Werdum, vai realizar a última luta de seu contrato com a organização. Neste sábado (25), em Abu Dhabi, o brasileiro trocará forças contra Alexander Gustafsson e promete uma melhor performance do que sua apresentação de maio, que marcou seu retorno ao octógono após dois anos afastado.

Veja Também

Em nova fase, Alex Cowboy abre o jogo sobre passado conturbado: ‘Tinha uma vida bandida’
Com luta neste sábado, Maurício Shogun estipula prazo para aposentadoria no MMA
Gilbert Durinho divulga teste negativo para COVID-19 e comemora volta aos treinos

“Eu tenho certeza que sim (vai se apresentar melhor). Pelo fato de eu não ter treinado como deveria a outra vez (contra Alexey Oleynik), pelo coronavírus, agora eu consegui fazer todo o meu treinamento que eu tinha planejado. Fazer sparing, de treinar a parte do muay thai, do jiu-jitsu. Tudo o que a gente quis, eu fiz e estou feliz por isso”, afirmou o brasileiro, em entrevista coletiva ao ‘Media Day’ para o UFC Ilha da Luta 3.

Vindo de derrota na decisão unânime dos juízes, Fabrício terá o compromisso de dar as ‘boas-vindas’ a Alexander, que fará sua estreia entre na categoria até 120kg, neste final de semana. Questionado sobre o motivo de ter aceitado o desafio contra o ex-desafiante ao título dos meio-pesados (até 93kg.), Werdum explicou, valorizando o histórico do rival na organização.

“Eu tive algumas opções. Quando vi o nome dele, eu gostei muito. Pelo fato de ser a última luta no UFC, acredito que tinha que ser uma luta importante e não um cara que estivesse começando. Eu escolhi ele para fazer uma luta boa, porque acho que nosso jogo casa. A galera quer ver uma luta como essa”, finalizou.

Com 43 anos recém completados, Fabrício atingirá a marca de 34 apresentações desde sua estreia no MMA profissional, em junho de 2002. Ao todo, o gaúcho soma 23 vitórias, nove derrotas e um empate.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments