Com luta neste sábado, Maurício Shogun estipula prazo para aposentadoria no MMA

Lenda do MMA, brasileiro faz trilogia contra Rogério Minotouro no UFC Ilha da Luta 3 e confirma interesse de pendurar as luvas em breve

M. Shogun confirma que está próximo do fim da carreira. Foto: Reprodução /Facebook @ UFC

Um dos maiores nomes da história do MMA brasileiro, Maurício Shogun tem uma notícia triste para seus fãs. Próximo da trilogia contra Rogério Minotouro, que acontece neste sábado (25), em Abu Dhabi, o ex-campeão dos meio-médios (até 93kg.) revelou que está próximo de sua aposentadoria e deu um prazo para que o fato se confirme.

Veja Também

Gilbert Durinho divulga teste negativo para COVID-19 e comemora volta aos treinos
IMAGEM FORTE: Ex-UFC exibe lesão no olho após sofrer joelhada ilegal na LFA
Rival desafia e Deiveson sinaliza data para primeira defesa de cinturão: ‘Esteja pronto’

“Eu vou fazer essa com Minotouro e, depois, mais uma ou duas lutas. Eu renovei meu contrato com o UFC antes, mais quatro lutas, mas não sei ao certo se vou fazer duas ou três. Eu acho que fiquei um bom tempo no auge da minha carreira. Se fizer mais duas ou três lutas, vou me sentir realizado perante a minha aposentadoria”, explicou o curitibano em entrevista à ‘ESPN’.

Em novembro ano passado, em entrevista ao SUPER LUTAS, antes de sua apresentação no UFC São Paulo, o brasileiro chegou a falar que a aposentadoria era um tema que demandava muita reflexão. Oito meses depois do último compromisso, o pensamento de Maurício parece não ter mudado sobre uma possível decisão precoce.

“Eu poderia parar antes, mas sei que pode ser que me arrependa em um futuro próximo. Sei que daqui duas ou três lutas vou estar realizado perante minha carreira”, disse o curitibano.

Neste final de semana, Shogun atingirá a marca de 39 apresentações na carreira. Profissional no MMA desde 2002, o atleta liderou a divisão dos meio-pesados do Ultimate entre 2010 e 2011, quando ostentou o cinturão da categoria, até perdê-lo para Jon Jones.

O brasileiro de 38 anos também fez história no extinto PRIDE, onde chegou a vencer o torneio dos médios, em 2005. Para chegar à conquista, o curitibano bateu nomes como Quinton Jackson, o próprio Rogério Minotouro – em uma luta histórica -, Alistair Overeem, até chegar à final, vencendo o compatriota, Ricardo Arona, por nocaute.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments