Darren Till fala sem arrependimentos de luta contra Whittaker: ‘Nós dois vencemos’

Ciente de que protagonizou um grande espetáculo junto ao rival, inglês vê desempenho positivo e sugere revanche, caso australiano não receba chance de lutar pelo cinturão

D. Till em coletiva pelo UFC. Foto: Reprodução/YouTube UFC

Derrotado por Robert Whittaker na luta principal do UFC Ilha da Luta 3, realizado neste sábado (25), em Abu Dhabi, Darren Till deixará os Emirados Árabes com a consciência tranquila. Ciente de que desempenhou um bom papel no confronto contra o ex-campeão dos médios (até 83,9kg.), o inglês analisou sua performance neste final de semana.

Veja Também

VÍDEO: Massaranduba aplica belo nocaute e rival cai em câmera lenta no UFC Ilha da Luta. Assista!
VÍDEO: Assista a luta entre Mauricio Shogun x Rogério Minotouro no UFC Ilha da Luta 3
VÍDEO: Assista a finalização de Fabrício Werdum sobre Alexander Gustafsson no UFC Ilha da Luta 3
Robert Whittaker derrota Darren Till na luta principal do UFC Ilha da Luta 3
SUPER LUTAS lança Podcast e debate cinturão de Deiveson Figueiredo no UFC; Escute!

“É, provavelmente, uma das lutas mais duras que já realizei. Foi mentalmente estressante, uma partida de xadrez. Nós atacamos para nocautear. Acho que eu o acertei mais do que ele me acertou, na força. Acho que estava dois a dois antes do quinto round. Foi muito equilibrada. Eu sinto que venci, sinto que nós dois vencemos”, afirmou o combatente em coletiva após o show.

Darren revelou que uma possível lesão pode ter atrapalhado seu desempenho durante o confronto. Segundo o inglês, um problema do joelho impediu alguns movimentos de serem executados no decorrer do embate.

“Eu não sou o tipo de cara que arranja desculpas. Vou dar créditos para o Robert no segundo round. Ele atacou meu joelho, como fiz com Stephen Thompson (em 2018). Isso deveria ser ilegal (risos). Isso estouro meu joelho. Não vou ficar reclamando, mas atrapalhou um pouco na luta”, contou.

Empolgado após um grande confronto em sua carreira no MMA, Till afirmou que gostaria de se testar novamente contra o ex-campeão da categoria. O atleta, inclusive, sugeriu um local para a nova peleja.

“Se Robert não conseguir uma disputa de cinturão, eu adoraria ir à Nova Zelândia e enfrentá-lo de novo. Eu realmente gostei da luta”, finalizou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments