Último rival de Léo Santos, Roman Bogatov é demitido após golpes ilegais no brasileiro

Adversário do carioca no UFC 251, russo causou polêmica ao conectar ataques proibidos durante o confronto realizado em julho

L. Santos (esq.) derrotou R. Bogatov (dir.) na decisão unânime dos juízes no UFC 251. Foto: Reprodução/Instagram

Último adversário de Léo Santos no Ultimate, Roman Bogatov não faz mais parte do grupo de atletas da organização. Derrotado pelo brasileiro em uma das lutas do UFC 251, em 11 de julho, o russo, que fazia sua estreia, acabou causando polêmica ao conectar golpes ilegais no carioca em mais de uma ocasião. Bogatov deixa a empresa com apenas uma apresentação. A informação foi divulgada pela agência ‘TASS’.

Veja Também

Tyron Woodley confirma luta contra Colby Covington para 19 de setembro, no UFC 253
Luke Rockhold está disposto a retomar carreira e pode voltar ainda em 2020, diz site
Gilbert Durinho lista qualidades que o tornam superior a Kamaru Usman

No confronto contra Santos, Roman, que fazia sua estreia no UFC, chegava à organização sob olhares de curiosidades. Invicto na carreira até então, o combatente vinha de 10 triunfos em sequência e, logo de cara, foi escalado para enfrentar um adversário de alto nível.

Na luta, o russo acabou sendo marcado negativamente. Em um primeiro momento, Roman desferiu uma sequência de joelhadas ilegais na região genital do brasileiro. Após a ação, Bogatov foi apenas repreendido pelo árbitro, mas uma joelhada ilegal na cabeça conectada em Santos acabou rendendo um ponto negativo ao oponente do carioca e quase custou a luta para Léo, que decidiu continuar na peleja mesmo visivelmente atordoado.

No fim do duelo, o brasileiro foi declarado vencedor na decisão unânime dos juízes, mantendo sua invencibilidade no UFC em oito apresentações. Bogatov, por sua vez, amargou o primeiro resultado negativo da carreira.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments