Buscando a primeira vitória no UFC, Bulldoguinho projeta luta rápida neste sábado: ‘Nocaute no primeiro round’

Promessa brasileira no peso mosca, paulista tem dura apresentação contra Tagir Ulabenkov, que estreia na organização; combate acontece em Abu Dhabi

B. Bulldoguinho (esq.) e T. Ulabenkov fazem encarada antes do UFC Ilha da Luta 5. Foto: Reprodução/Instagram

Realizando o sonho de calçar as luvas do Ultimate, Bruno Silva, o ‘Bulldoguinho’, quer escrever uma história de sucesso dentro da organização. Para isso, o atleta buscará a primeira vitória na companhia neste sábado (10), no UFC Ilha da Luta 5, em Abu Dhabi, quando enfrenta o estreante Tagir Ulabenkov. Em entrevista exclusiva ao SUPER LUTAS, o baiano falou sobre a expectativa para o confronto e espera dar show para os espectadores.

Veja Também

Sem sustos, Marlon Moraes e Cory Sandhagen batem peso e confirmam luta no UFC Ilha da Luta 5
Vídeo: Markus Maluko volta a causar com maquiagem de Coringa e faz encarada tensa com rival
Podcast SUPER LUTAS #011 analisa tudo que rolou no UFC 253 com a vitória de Adesanya sobre Borrachinha
Brian Ortega admite que precisa mudar seu estilo para ser campeão do UFC: ‘Tenho que ser inteligente’

Com estreia na organização em outubro do ano passado, Bruno precisa se recuperar de dois embates sem vitória. Para isso, o atleta garante que está mais motivado do que nunca e busca um resultado positivo marcante para seguir o sonho de uma disputa de cinturão.

Volta às origens na preparação

“A preparação, desta vez, foi feita no Brasil. Nos últimos anos, eu fiquei nos Estados Unidos. Para mim, está sendo muito bom, porque eu viajei para fora de casa quando tinha 22 anos e nunca mais voltei. Estou voltando às minhas raízes. Fiz o camp (treinamento) na minha cidade (Piracicaba, SP), perto da minha família, com a galera que eu comecei. Então, está sendo muito bom estar junto com a galera que treinei desde o começo”, afirmou.

Análise do adversário

Neste final de semana, Bruno será o responsável por tentar estragar a estreia de Tagir Ulabenkov no UFC. O brasileiro, então, analisou os pontos fortes e fracos do adversário.

“Começando pelo que é bom dele: ele é um bom wrestler, então, ele vai querer vir para abafar, para colocar para baixo, meio que amarrando a luta. O ponto fraco dele é em pé. Ele é lento para a categoria. Acredito que em pé seja o caminho das pedras. Vou minar ele e acabar com essa luta”, explicou Bulldoguinho.

Sonho do cinturão

Qualquer atleta que se teste profissionalmente em um esporte de combate tem o sonho de ser campeão. Com Bruno, então, não é diferente. O lutador falou sobre a vontade de disputar o título da divisão, que hoje pertence ao compatriota, Deiveson Figueiredo, e esclareceu se enfrentaria o paraense eventualmente.

“Para mim, não importa quem seja. Eu quero lutar pelo título. Quero que ele (Deiveson) fique lá e ganhe de todo mundo até eu chegar lá e lutar com ele. O cara é sinistro, brasileiro, guerreiro. A gente sabe de onde a gente veio e onde quer chegar. Tomara que ele fique lá até eu chegar e vamos lutar”, contou.

Final ideal para sábado

Para Bruno, no UFC Ilha da Luta 5, o que é a vitória, independente de como ela venha. No entanto, o paulista revelou como seria o cenário ideal para uma vitória sobre Ulabenkov.

“Eu me vejo nocauteando no primeiro round. Batendo nele em pé, ele sentindo. Eu soltando meu jogo. É assim que eu vejo”, encerrou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments