Israel Adesanya descarta uso de esteroides e culpa maconha por anomalia no peitoral: ‘Não vou parar’

Campeão dos médios afasta suspeita de doping e afirma que médico do UFC sugeriu a causa de inchaço

I. Adesanya descartou o uso de esteroides como causa de anomalia no peitoral. Foto: Reprodução/Instagram @stylebender

Após a apresentação de gala contra Paulo Borrachinha, no UFC 253, quando defendeu seu cinturão dos médios (até 83,9kg.), houve rumores sobre o possível uso de esteroides por parte de Israel Adesanya. O assunto surgiu após a circulação de imagens de uma anomalia no peitoral do campeão. Buscando encerrar a polêmica, o nigeriano deu seu parecer sobre a condição.

“Minha glândula pituitária foi verificada. Os níveis de hormônio estão bons, assim como os níveis de estrogênio e testosterona. Ontem, fizemos um ultrassom e uma mamografia, pela primeira vez. Para ser honesto, eu não estou vivendo de forma muito saudável. Como fumar maconha, foi o que o médico do UFC disse. Ele disse que eu preciso parar, mas eu disse que não vou parar, só diminuir”, afirmou Adesanya, em entrevista ao ‘Ariel Helwani’s MMA Show’.

Colocando fim na polêmica, Israel se prepara para mais um passo importante na sua carreira. Recentemente, o presidente do UFC, Dana White, confirmo o interesse em promover uma superluta entre o nigeriano e o novo campeão dos meio-pesados (até 93kg.), Jan Blachowicz.

Caso seja escalado para enfrentar o polonês, Adesanya terá a oportunidade de conquistar o segundo título em divisões diferentes dentro da companhia. Ainda não há previsão sobre quando a disputa acontecerá. O certo é que os dois troquem forças em 2021.

Campeão dos médios desde outubro de 2019, Israel, hoje é um dos principais nomes do Ultimate. Invicto na carreira no MMA, o combatente soma 20 resultados positivos em sequência.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments