Em volta ao peso leve, Rafael dos Anjos vence Paul Felder e desafia Conor McGregor no UFC Las Vegas 14

Brasileiro, faz uma luta segura, vence o norte-americano, 7º do ranking, e pede luta contra McGregor

R. Dos Anjos vence em retorno aos leves. Foto: Reprodução/Instagram

O bom filho à casa torna. Foram quatro anos longe do peso leve (70,3kg) e, nesse tempo, Rafael dos Anjos teve uma boa passagem nos meio-médios (77,1kg), mas nada como lutar na categoria na qual viveu o melhor momento de sua carreira. No UFC Las Vegas 14, realizado neste sábado (14), nos EUA, o brasileiro dominou Paul Felder e venceu o combate na decisão dos juízes.

Ao final do combate, Rafael voltou a mirar para Conor McGregor, rival que ele já esteve para enfrentar em duas oportunidades. “Acho que quero enfrentar quem estiver na fila pelo cinturão. Tenho 36 anos, hoje foi minha 30ª aparição no UFC. Se você vir os desafiantes, eu e Conor somos os únicos campeões de verdade da divisão, todos os outros são interinos. Acho que eu contra Conor seria a luta a se fazer – disse Rafael dos Anjos na entrevista após a luta”, afirmou o brasileiro

Veja Também

VÍDEO: Assista à vitória de Rafael dos Anjos sobre Paul Felder no UFC Vegas 14
Em combate equilibrado, Geraldo Espartano é derrotado no card preliminar do UFC Las Vegas 14

A Luta

O primeiro round começou intenso, como se esperava. Dos Anjos e Felder alternaram golpes. O brasileiro apostou nos ataques tradicionais e o norte-americano em investidas mais plásticos, como cotoveladas rodadas e joelhadas. Sabendo que o caminho mais fácil para a vitória seria um combate mais travado, o niteroiense fez isso. Levou Felder para a grade duas vezes, a segunda quando Paul estava confortável, e conseguiu aplicar uma sequência de ataques no final.

No segundo assalto, Dos Anjos começou aplicando socos e chutes na linha de cintura de Felder e o levou para a grade. O norte-americano conseguiu sair da posição e aplicou uma cotovelada de encontro e uma bonita sequência no adversário. Em pé, o ex-campeão estava levando a pior, mesmo acertando bons chutes, e chegou a balançar. O susto fez Dos Anjos grudar em Felder, o derrubar e controlar junto a grade. O último bom golpe foi um direto do brasileiro.

Com menos de um minuto, Dos Anjos não quis saber de correr riscos e levou o adversário, novamente para a grade. No entanto, Felder inverteu a posição, mas não fez nada. A resposta veio em seguida, quando o brasileiro derrubou e pontuou ao aplicar socos e joelhadas no clinch. Além disso, Dos Anjos acertou dois bons diretos e sacramentou o domínio com mais uma queda.

Apesar da dificuldade por aceitar a luta a curto prazo, Felder iniciou bem o quarto round. O norte-americano levou a melhor nas trocas de golpes, mas, quando o combate foi para a grade, perdeu a vantagem conquistada. No final, aplicou uma queda no brasileiro, que se levantou, derrubou o adversário e distribuiu golpes no solo. O rosto de Felder saiu cortado e sangrando.

No últimos cinco minutos de luta, a situação de Dos Anjos ficou mais tranquila. Com o combate no solo, o brasileiro mostrou sua superioridade no grappling e controlou Felder, que não conseguiu sair da posição. Sempre grudado no adversário, o brasileiro aplicou joelhadas no corpo e não deu chance para Felder.

A importante vitória de Dos Anjos encerra uma sequência de duas derrotas consecutivas e o coloca no top-10 dos leves em sua volta, já que Felder ocupava a sétima posição no ranking.

Khaos faz mais uma vítima

K. Williams aplica nocaute relâmpago. Foto: Reprodução/Instagram

Se em sua estreia no UFC, o meio-médio (77,6kg) Khaos Williams impressionou ao nocautear em 27 segundos, o lutador provou que o raio pode cair duas vezes no mesmo lugar. Em sua segunda aparição, o norte-americano precisou de apenas 30 segundos para também nocautear o temido striker Abdul Razak Alhassan.

Não tem nem como analisar, já que nem houve luta. O que se destacou, além da brutalidade do direto de direita, foi o foco de Khaos. Antes do duelo se iniciar, ele estava concentrado e com um semblante sério. Ele foi com esse espírito para a luta e saiu com a bela vitória. Tanto é que o próprio Dana White foi parabenizá-lo.

Por outro lado, depois que se livrou da acusação de estupro, Alhassan não voltou a ser o mesmo lutador. Antes, o ganês havia vencido três lutas seguidas. Agora, aos 35 anos, foi derrotado pela segunda vez consecutiva e não bateu o peso em ambas.

Strickland vence por nocaute e ressurge no UFC

S. Strickland vence a terceira luta consecutiva no UFC. Foto: Reprodução/Instagram

Quando surgiu, Sean Strickland foi visto como uma das grandes promessas dos meio-médios, mas as poucas derrotas e várias lesões esfriaram seu desenvolvimento. Agora, aos 29 anos, parece que o atleta acordou. ‘Tarzan’, que havia lutado no dia 4 de novembro, voltou a atuar dez dias depois e colocou um ponto final na boa fase de Brendan Allen.

No primeiro round, Strickland teve certa vantagem, que acertava bons golpes e respondia melhor aos ataques do adversário, que se defendia com o rosto. No segundo assalto, Strickland acertou uma boa sequência em Allen, que começou com um golpe de direita, abalou o adversário e deu números finais ao duelo, ao acertar mais socos junto a grade.

Essa foi a terceira vitória consecutiva de Strickland, que iguala a sua melhor fase vivida no UFC. Dessas três, duas foram por nocaute. Já Allen perdeu pela primeira vez na organização.

RESULTADOS DO UFC Las Vegas 14

CARD PRINCIPAL

Peso leve: Rafael dos Anjos derrotou Paul Felder na decisão dividida dos juízes (47-48, 50-45, 50-45)

Peso meio-médio: Khaos Williams derrotou Abdul Razak Alhassan por nocaute a 0m30s do R1

Peso palha: Ashley Yoder derrotou Miranda Granger na decisão unânime dos juízes (30-26, 29-27, 29-27)

Peso-casado: Sean Strickland derrotou Brendan Allen por nocaute técnico a 1m32s do R2

Peso palha: Cory McKenna derrotou Kay Hansen na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

CARD PRELIMINAR

Peso palha: Kanako Murata derrotou Randa Markos na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27)

Peso galo: Tony Gravely derrotou Geraldo de Freitas na decisão dividida dos juízes (30-27, 28-29, 29-28)

Peso meio-médio: Alex Morono derrotou Rhys McKee na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27)

Peso pesado: Don’Tale Mayes derrotou Roque Martinez na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 29-28)

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments