Pessimista com o futuro, Ngannou não esconde decepção com indefinição no peso pesado: 'Desmotivado' | SUPER LUTAS

Pessimista com o futuro, Ngannou não esconde decepção com indefinição no peso pesado: ‘Desmotivado’

Número um no ranking e favorito para enfrentar Stipe Miocic pelo cinturão, franco-camaronês volta a reclamar da falta de lutas por título na categoria

F. Ngannou (foto) volta a criticar UFC. Foto: Reprodução/Youtube ufc

Um dos homens mais temidos da história recente do MMA, Francis Ngannou voltou a reclamar do hiato entre disputas de cinturão no peso pesado do UFC. Sem lutar desde maio e com a promessa de que será o próximo desafiante ao título, o franco-camaronês segue aguardando uma confirmação da empresa sobre quando terá a nova oportunidade de atuar contra o líder. Sem resposta, o gigante não esconde a decepção.

Veja Também

“Já tem ‘uma vida’ (desde a última luta). Ainda é muito frustrante quando tento tirar isso da minha cabeça, mas sei que não há nada que eu possa fazer para mudar isso. Até mesmo antes de lutar em maio, era a mesma história, a mesma situação e estou encarando isso de novo. Estava esperando pela luta entre Stipe (Miocic) e DC (Daniel Cormier), que aconteceu em agosto. Estava esperando algo em dezembro. Por isso, depois que eles lutaram, eu voltei do Camarões, esperando que talvez em dezembro aconteceria, pois teriam passados quatro meses. Até janeiro, achei que poderia ter a luta”, desabafou Ngannou, em entrevista ao ‘MMA Fighting’.

Ainda falando sobre a trilogia entre Cormier e Stipe, Ngannou se mostrou incomodado com a rivalidade entre os atletas. Para o franco-camaronês, a promoção do UFC em cima dos atletas acabou por minimizar – segundo o lutador – a importância de outros representantes da categoria, que também sonham em conquistar o cinturão.

“O problema é que a trilogia segurou a divisão por muito tempo. Não há uma luta de cinturão nessa categoria já tem dois anos, exceto pela luta entre Stipe e DC. Fora isso, estão acontecendo lutas entre desafiantes. (…) Tenho certeza de que não sou só eu que estou falando isso. Outros desafiantes também sentem a mesma coisa, porque não tem lutas pelo título. Os desafiantes não estão caminhando. Estão lutando sem propósito. (…) Quando você está iniciando, você luta para virar um desafiante. Quando você é um desafiante, você luta para se tornar campeão. No peso pesado, desafiantes não sabem pelo que estão lutando. No meu caso, nem estou lutando. Não posso nem dizer que estou lutando”, contou.

Mesmo sendo considerado pelo próprio Dana White como favorito para enfrentar Miocic, Ngannou, neste ano, topou se arriscar e encarar Jairzinho Rozenstruik em um desafio que poderia custar o posto de líder do ranking. Francis, no entanto, bateu o rival com um nocaute relâmpago e confirmou a fama de ‘perigoso’. Após mais uma apresentação de luxo e se consagrar ainda mais na categoria, o atleta se diz desanimado com o desenrolar do grupo.

“Eu só quero ser o próximo. Já faz sete meses desde a minha última luta. Não sei quando vou lutar. É difícil encontrar motivação. Mesmo quando você está treinando, não há motivação. Tem sido difícil”, finalizou.

 

Podcast #30: Aquecimento para o UFC 266 com duas disputas de cinturão e migué de Romero no Bellator

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments