Rival de Amanda Ribas neste sábado, Marina Rodriguez admite ter encontrado brechas para vencer mineira | SUPER LUTAS

Rival de Amanda Ribas neste sábado, Marina Rodriguez admite ter encontrado brechas para vencer mineira

Uma das protagonistas do duelo brazuca no UFC 257, gaúcha elogia compatriota, mas afirma saber caminho para bater a nova sensação tupiniquim

M. Rodriguez em pesagem pelo UFC. Foto: Reprodução/Instagram

Responsável por tentar acabar com a invencibilidade de Amanda Ribas no Ultimate, Marina Rodriguez parece saber por onde começar. Rival da mineira no UFC 257, que acontece neste sábado (23), em Abu Dhabi, a gaúcha reconhece as qualidades da adversária, mas diz saber os passos para deixar o octógono com uma vitória neste final de semana.

Veja Também

“Ela (Amanda) é uma atleta de MMA completa. Tem jogo em pé, tem jogo agarrado, jiu-jítsu, mas claro que enxergamos as brechas. Foi nisso que trabalhamos nossa estratégia de luta. Em cima das brechas dela e dos meus pontos fortes. A gente coloca em prática em cima do jogo falho dela ali. (…) Vai ser uma luta bem legal”, afirmou Rodriguez, em entrevista ao ‘Combate’.

Sem esconder o jogo, Marina revelou parte do seu plano para o duelo contra Ribas. Para a gaúcha, há algumas situações que poderiam dar vantagem em um dos confrontos mais aguardados pelos brasileiros no espetáculo de sábado.

“Tem dois caminhos: o primeiro, com certeza, é fazer minha mão encostar nela, encostar no lugar certo, na mira, para nocautear. O segundo caminho é ela achar que não tenho a parte de chão, e eu conseguir colocar uma finalização em jogo”, contou.

Recentemente, Amanda revelou que estaria disposta a trocar forças em pé com Rodriguez, que é especialista no muay thai. Ao saber da declaração, Marina ironizou a fala da rival, mas provocou, se dizendo disposta para testar a adversária.

“Não acredito muito que ela vá pagar pra ver, mas se vier, com certeza será uma grande luta, e o público que vai ganhar com isso. Mas a gente está bem ligado, a gente sabe que a pessoa querer investir onde não é o ponto forte dela não é uma das melhores alternativas. Mas se vier, pode vir, mas vem com vontade que com certeza será uma grande luta”, finalizou.

Tanto Rodriguez quanto Ribas são promessas brasileiras para a categoria liderada por Weili Zhang. Enquanto a gaúcha vem de um empate e uma derrota, a mineira segue em alta na organização, com contra resultados positivos desde sua estreia.

Hoje, Marina é a sétima no ranking do peso palha (até 52,1kg.). Amanda vem logo atrás, em 10º.

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments