Cara de Sapato é dominado por Brad Tavares e sofre terceira derrota consecutiva no UFC 257 | SUPER LUTAS

Cara de Sapato é dominado por Brad Tavares e sofre terceira derrota consecutiva no UFC 257

Único representante do país nas primeiras lutas, o campeão do 'The Ultimate Fighter Brasil 4' foi superado na decisão unânime dos juízes

B. Tavares venceu Cara de Sapato na decisão unânime dos juízes. Foto/Reprodução: Instagram

Antônio Cara de Sapato subiu no octógono precisando de recuperação, mas o faixa-preta paraibano acabou dominado pelo norte-americano Brad Tavares. Em luta ocorrida no UFC 257, realizado neste sábado (23), em Abu Dhabi, o paraibano não conseguiu impor sua estratégia e parou nas defesas de queda do rival. Ao fim de três rounds, o brasileiro acabou derrotado na decisão unânime dos juízes.

Veja Também

Com o novo revés, Cara de Sapato acabou ficando em situação delicada no Ultimate. Agora, o paraibano amarga três reveses em sequência e corre risco de ser incluído na temida lista de dispensas da organização.

Enquanto o brasileiro lamenta, Tavares respira aliviado. Assim como Antônio, o norte-americano vinha de dois resultados negativos em sequência. Com a vitória, Brad entrará menos pressionado para seu próximo compromisso

A LUTA

Cara de Sapato começou a luta tentando combinações de jabs e diretos, enquanto Brad Tavares trabalhava nos chutes baixos para inibir a movimentação. O brasileiro, no entanto, tentou atacar a perna do oponente em duas oportunidades, mas não obteve êxito nas ações. Por outro lado, o norte-americano conectou mais os ataques de mão.

No segundo round, enfim, Cara de Sapato conseguiu a queda. Mas, de prontidão, Tavares conseguiu ficar de pé e voltar ao centro do cage. Posteriormente, ele conectou bom direto no rosto do brasileiro, que investiu nas quedas e chegou a sentir um cruzado de seu rival. Em busca do nocaute, o norte-americano avançou, mas acertou um golpe baixo e a luta foi paralisada.

Cara de Sapato acabou se frustrando no round final. Sem conseguir a efetividade na luta de solo, seguiu no clinch e tentava conectar golpes curtos. Por outro lado, Tavares defendia as quedas e apostava eu jabs para manter o brasileiro em distância. Nas trocas, o norte-americano levava a vantagem na aproximação e chegou a acertar o brasileiro com outro direto. O campeão do ‘The Ultimate Fighter 4’ seguiu em busca da queda até o final do assalto, mas não conseguiu reverter a situação.

Julianna Peña derrota Sara McMann e desafia Amanda Nunes

Julianna Peña finalizou Sara McMann. Foto/Reprodução: Instagram

Na única luta feminina do card preliminar, Julianna Peña venceu e convenceu. A norte-americana, que foi vencedora do ‘The Ultimate Fighter 18’, finalizou a compatriota Sara McMann no terceiro round.

O combate iniciou com McMann levando a luta ao solo após buscar as pernas da adversária. Em posição de vantagem, ela tentou seguir na posição. Porém, Peña conseguiu explodir e levantar. No entanto, não tardou muito a ser derrubada novamente e tentou a guilhotina, sem sucesso. Da mesma forma, Sara seguiu dominando as ações até o final do round.

No segundo assalto, McMann voltou a derrubar e tentou castigar a adversária, mas sequer conseguiu progredir abrir boa vantagem na luta. Peña se desvencilhou e retomou a luta em pé. Sua rival ainda tentou derrubá-la no clinch, mas ela seguiu em defesa e jogou bons jabs e diretos no rosto de Sarah.

De forma surpreendente, Peña surpreendeu ao aplicar uma boa queda e, em posição de 100kg, atingiu McMann com bons golpes e estabilizou a posição para atacar no mata-leão. A compatriota ainda tentou sair da pegada, mas foi obrigada a dar ‘os três tapas’ e desistir do combate.

Em entrevista pós-luta, Julianna Peña aproveitou a oportunidade para ‘cutucar’ a atual campeã da categoria, Amanda Nunes.

Amanda Nunes, quero lutar com você … Ninguém teve um caminho mais difícil no UFC a não ser eu e eu quero lutar com a Amanda. É hora de ela parar de se esquivar, essa é a minha luta”, afirmou Julianna Peña.

Quem fala o que quer…

Atenta no card do UFC 257, Amanda Nunes respondeu desafio de Julianna Peña. Segundo ela, a norte-americana não alcançou o patamar necessário para desafiá-la.

“Esquivando-se? Você não poderia nem mesmo se tornar uma candidata para mim”, respondeu a brasileira, em sua conta oficial no ‘Twitter’.

 

Resultados do UFC 257

CARD PRINCIPAL 

Peso leve: Dustin Poirier derrotou Conor McGregor por nocaute técnico a 2m32s do R2

Peso leve: Michael Chandler derrotou Dan Hooker por nocaute técnico a 2m30s do R1

Peso mosca: Joanne Calderwood derrotou Jessica Eye na decisão unânime dos juízes (30-27,29-28, 30-27)

Peso médio: Makhmud Muradov derrotou Andrew Sanchez por nocaute técnico a 2m59s do R3

Peso palha:  Marina Rodriguez derrotou Amanda Ribas por nocaute técnico a 54seg. do R2

CARD PRELIMINAR 

Peso leve: Arman Tsarukyan derrotou Matt Frevola na decisão unânime dos juízes (30-27,30-26, 30-27)

Peso médio: Brad Tavares derrotou Antônio Cara de Sapato na decisão unânime dos juízes (30-27, 29-28, 30-27)

Peso galo: Julianna Peña finalizou Sara McMann com um mata-leão a 3m39s do R3

Peso meio-pesado: Marcin Prachnio derrotou Khalil Rountree Jr. na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Peso casado: Movsar Evloev derrotou Nik Lentz na decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29, 29-28)

Peso mosca: Amir Albazi derrotou Zhalgas Zhumagulov na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Podcast #017: Qual o tamanho da vitória de Anderson Silva sobre Julio Cesar Chavez Jr no Boxe?

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments