VÍDEO: Imagens registram 'ordem' para que atleta nocauteasse Léo Santos no UFC Las Vegas 22 | SUPER LUTAS

VÍDEO: Imagens registram ‘ordem’ para que atleta nocauteasse Léo Santos no UFC Las Vegas 22

No intervalo do segundo para o terceiro round, o técnico e lutador, James Krause, insistiu que Grant Dawson não deixasse o confronto nas mãos dos juízes

Léo Santos foi brutalmente nocauteado no UFC Las Vegas 22. Foto: Reprodução / Twitter @ufc

Uma grande surpresa no último fim de semana foi o nocaute sofrido por Léo Santos, no UFC Las Vegas 22. O que alguns podem ter deixado escapar é que o desfecho foi fruto de uma ‘ordem’ dada por um dos técnicos de Grant Dawson, o também lutador, James Krause. Em imagens divulgadas pelo ‘BT Sport UFC’ (veja abaixo), é possível escutar o treinador insistindo para seu pupilo não deixar o combate nas mãos dos juízes.

Veja Também

“Olhe para mim, eu não sei como está a pontuação, entende? Você não pode derrubá-lo, você precisa de um nocaute. Ele não está jogando nada para te machucar. (…) Adicione socos, faça combinações para mim. Nós precisamos acabar com a luta. Não sei se está um a um, dois a zero para ele ou dois a zero para você. (…) Não deixe para os juízes. Você tem cinco minutos. Quero que você ‘arranque a cabeça’ dele”, disse Krause.

Curiosamente, o confronto, que se encaminhou para o último round, foi definido nos segundos finais. Para vibração da equipe, principalmente de James, Dawson surpreendeu o brasileiro nos segundos finais do confronto, quando Léo, por baixo, acabou sucumbindo com uma sequência de socos aplicada por Grant.

O desfecho acabou rendendo ao norte-americano um dos bônus de US$50 mil (cerca de R$275 mil) por sua performance. Com o resultado, Santos, que não perdia um duelo desde 2009, sofreu seu primeiro resultado negativo com as luvas do Ultimate.

Considerado uma promessa para o peso leve (até 70,3kg.), Dawson manteve os 100% de aproveitamento na organização. Até o momento, o norte-americano está invicto em cinco lutas como representante da empresa.

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments