Depois de show e bônus no UFC, Bruno Bulldoguinho desafia ícone do peso mosca | SUPER LUTAS

Depois de show e bônus no UFC, Bruno Bulldoguinho desafia ícone do peso mosca

Após atropelar JP Buys no último fim de semana, brasileiro esbanja confiança e propõe confronto contra Joseph Benavidez

B. Bulldoguinho é amigo pessoal de H. Cejudo e teve o companheiro de equipe como um dos treinadores no UFC Vegas 22. Foto: Reprodução/Instagram

Depois de ‘desencantar’ no Ultimate, Bruno Bulldoguinho é só confiança. Carrasco de JP Buys no UFC Las Vegas 22 e dono de um dos bônus de ‘Performance da Noite’, o brasileiro já tem um novo alvo. Em entrevista ao ‘Combate’, o paulista desafiou Joseph Benavidez, mirando um lugar no top 15 dos moscas (até 56,7kg.).

Veja Também

“Queria o Benavidez. Ali, na divisão, todo mundo é casca-grossa. O último do ranking pode ganhar do primeiro. É uma galera muito boa. A galera do top 10 é experiente, só chega galera boa de luta. O Benavidez tem nome, quero lutar com essa galera conhecida, já que só vem pedreira mesmo. Ele é experiente, todo mundo o conhece. Tem outra coisa: nosso time tem uma história com ele. (…) ‘Roubaram’ a luta do (Henry) Cejudo (na decisão dividida) e posso mudar isso aí, desafiá-lo. É o melhor nome do peso mosca, lutou pelo cinturão várias vezes, é conhecido”, contou.

No último fim de semana, Bulldoguinho fez sua primeira apresentação em 2021. Disposto a seguir na ativa, o brasileiro revelou quando pretende retornar ao octógono.

“Quero lutar novamente daqui a quatro meses. Vou voltar aos treinos devagar, evoluindo. Essa vitória me deixou muito mais motivado. Quando assinei com o UFC, praticamente não fiz camp (período de treinamento) nos Estados Unidos. Fui para o Brasil e fiquei lá o tempo todo. Estou mais confiante, o pensamento é outro, o Bulldog pode nocautear ou finalizar. A cabeça da galera mudou, assim como a minha. A confiança sempre existiu, mas agora eu provei, é real, todos viram”, disse o paulista.

Antes de se apresentar no UFC Las Vegas 22, Bruno chegou para a luta pressionado após três embates sem vitórias na organização. O brasileiro, no entanto, se provou no embate e, de quebra, levou para casa um dos prêmios de US$50 mil (cerca de R$275 mil), fruto do nocaute sobre JP Buys na peleja que abriu o espetáculo.

A queda do ‘Império Pitbull’ no Bellator e a prévia para o UFC 265

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments