Vídeo: Técnico de Do Bronx analisa conquista do pupilo e revela 'adversário dos sonhos' do campeão | SUPER LUTAS

Vídeo: Técnico de Do Bronx analisa conquista do pupilo e revela ‘adversário dos sonhos’ do campeão

Um dos grandes responsáveis pelo sucesso do brasileiro no UFC 262, Diego Lima fala sobre momento do atleta e escolhe preferido entre Poirier e McGregor

Quase uma semana após a conquista de Charles do Bronx no UFC 262, o momento ainda é de comemoração. Sem esconder as emoções, o técnico do brasileiro, Diego Lima, abriu o jogo sobre o momento vivido pelo pupilo e revelou o ‘adversário dos sonhos’ para a primeira defesa de título do paulista. Em entrevista exclusiva ao canal no YouTube do SUPER LUTAS, o treinador falou sobre o assunto.

Veja Também

No último final de semana, Do Bronx fez história ao se tornar o segundo brasileiro a conquistar o cinturão dos leves (até 70,3kg.). Com o triunfo sobre Michael Chandler, o paulista ocupou o trono deixado por Khabib Nurmagomedov. Para chegar ao topo absoluto do grupo, Charles precisou nocautear uma grande aposta da organização.

Elogio a Michael Chandler

Embora o triunfo de Charles tenha chegado de forma brutal, com um nocaute nos segundos iniciais do segundo round, Do Bronx não teve vida fácil no primeiro round. Após um início de luta movimentado, o brasileiro chegou próximo de ser nocauteado pelo norte-americano, mas, mostrando raça, suportou o castigo. Analisando o ‘susto’, Diego não escondeu a admiração pelo rival do pupilo.

“A luta foi ótima. Lógico que o primeiro round foi difícil. Nós sabíamos do poder de nocaute, de wrestling e de chão do Chandler. A gente sabia que ele realmente era um cara bom, senão ele não estaria ali. O UFC não teria gastado uma fortuna para trazer ele do Bellator. (…) O Chandler realmente ‘cai para dentro’. Por isso que a maioria dos nocautes dele são no primeiro round”, afirmou Lima.

‘Estratégia’ montada

Famoso por seu jiu-jitsu de excelência, Do Bronx não foi para o confronto para atuar usando apenas sua arma principal. Segundo Diego, a preparação do paulista foi programada de modo que o atleta pudesse atuar em qualquer área, conseguindo, assim, minimizar qualquer perigo.

“A estratégia era lutar em qualquer lugar. Foi o que aconteceu. Nunca foi: ‘olha, vamos com o livro de regras debaixo do braço, temos que levar (a luta) para o chão, para a grade, trocar porrada’. A luta começa em pé, então, a gente foi para trocar porrada. (…) Na verdade, o Charles foi pronto para todas as áreas. Não fomos com uma estratégia na cabeça, a gente foi com 10”, revelou o técnico.

Próximo desafio

Depois de conquistar o sonho e assumir o ponto mais alto no MMA, agora, Do Bronx iniciará sua trajetória como dono da categoria dos leves. Assim, Diego não fugiu quando a pergunta foi quem seria o adversário ideal para a primeira defesa de título do pupilo. O treinador, então, revelou seu favorito entre dois combatentes na linha de frente: Dustin Poirier ou Conor McGregor.

“(Escolheria) McGregor. Acho que o McGregor fez uma história. Não é só pelo financeiro, numa boa. Ele é um cara polêmico, que faz, promove. É um cara que vende muito bem o show, e o UFC é um show. O Charles nasceu para dar show, um Ayrton Senna da luta”, finalizou.

Histórico do atleta

Profissional no MMA desde 2008, Do Bronx, hoje, soma 40 lutas no esporte. Atualmente, o paulista tem 31 vitórias, oito derrotas e uma luta ‘sem resultado’.

O brasileiro chegou ao Ultimate em 2010. Pela organização, Charles disputou 27 confrontos até chegar à disputa de cinturão contra Chandler, inteirando 28 desafios no UFC.

Podcast #30: Aquecimento para o UFC 266 com duas disputas de cinturão e migué de Romero no Bellator

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments