VÍDEO: Cris Cyborg fala sobre futuro e abre portas para enfrentar Kayla Harrison: 'Não escolho adversária' | SUPER LUTAS

VÍDEO: Cris Cyborg fala sobre futuro e abre portas para enfrentar Kayla Harrison: ‘Não escolho adversária’

Campeã do Bellator, brasileira não descarta fazer superluta contra judoca em ascensão no MMA; organizações distintas não seriam barreira para o confronto ocorrer

Cris Cyborg não para. Depois de defender pela segunda vez o cinturão dos penas (até 65,7kg.) do Bellator, a brasileira já mira os planos futuros. Em entrevista exclusiva ao canal do SUPER LUTAS no YouTube, ela falou sobre uma possível superluta contra a atual campeã dos leves (até 70,3kg.) da PFL, Hayla Harrison.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Veja Também

“Como ela fala, já está achando que está pronta (para me enfrentar), né? Se você fala, tem que fazer. Eu lutaria com ela, com certeza. Não escolho adversária. Eu sei que ela tem o contrato para finalizar na organização dela e, para mim, não tem problema nenhum lutar na categoria dela”, disse Cyborg.

Cyborg também revelou que acompanha o desenvolvimento de Harrison. A curitibana, inclusive, compara a estratégia da norte-americana de se promover com o estilo adotado por Ronda Rousey no passado.

“Eu venho acompanhando algumas lutas e o desenvolvimento dela. Logicamente, você sempre vai falar da pessoa que está no auge. No começo, quando eu era campeã e a Ronda (Rousey) começou a lutar, ela falava de mim. Você vai falar para poder chamar o público para você. É uma jogada de marketing dela, assim como a Ronda usou. Mas estou preparada, caso o duelo aconteça”, acrescentou a curitibana.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Medalhista olímpica de judô em duas oportunidades, Harrison fez a transição ao MMA em 2018. Desde então, a norte-americana tem um ‘cartel perfeito’, com nove vitórias. Ainda assim, Cyborg considera que ainda está um nível acima se comparada à competitividade atual de Kayla no esporte.

“A maioria das meninas que ela está lutando está em um nível totalmente diferente do meu. Vai ser uma experiência diferente para ela, seja de treino ou de luta (…) o Bellator não vê problema para a luta acontecer. Eles já fizeram lutas (em parceria) com outras organizações. O Scott (Coker, presidente do Bellator) que é promover as melhores lutas que os fãs gostariam de ver”, finalizou a lutadora.

Contratada pelo Bellator em 2020, Cris Cyborg se apresentou em três oportunidades na organização. Desde então, a curitibana conquistou o cinturão ao derrotar Julia Budd. Ela também venceu Arlene Blencowe e Leslie Smith. Apontada como uma das maiores lutadoras da história do MMA feminino, ela conta com um cartel de 24 vitórias, duas derrotas e uma luta sem resultado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments