Demian Maia se manifesta após derrota no UFC 263 e pede 'luta de despedida' contra Nate Diaz | SUPER LUTAS

Demian Maia se manifesta após derrota no UFC 263 e pede ‘luta de despedida’ contra Nate Diaz

Veterano fez a última luta do contrato contra Belal Muhammad, mas pede pela ‘última dança’ no Ultimate

D. Maia não deve encerrar a carreira. Foto: Reprodução/Instagram

Apesar de encerrar seu contrato previsto com o Ultimate, Demian Maia ainda não deve se aposentar. O brasileiro, que perdeu para Belal Muhammad no UFC 263 do último sábado (12), manifestou desejo de fazer mais uma luta na carreira e, de forma respeitosa, convocou Nate Diaz para sua despedida do octógono.

Veja Também

Nate Diaz, vi sua citação na coletiva de imprensa e acho que você também é ótimo. Você é um grande lutador que também representa o Jiu Jitsu e você é real, eu respeito isso. Independentemente da noite passada, eu sei que ainda tenho uma luta pela frente, e não é nenhum segredo que eu sinto que o UFC é a minha casa, onde quero terminar a minha carreira. Agora, não tenho ideia se eles vão me dar outra luta, mas se derem, ficaria honrado em fazer minha última luta de MMA com você, alguém que sempre vem para lutar, que representa o Jiu-Jitsu e a quem respeito. (…), se eu tiver mais um, não quero desperdiçá-lo com alguém que não respeito. Então se você quiser, e o UFC quiser, vai acontecer e será minha última dança. Muito respeito”, escreveu Maia em seu ‘Instagram’ oficial.

Em meio às especulações sobre a aposentadoria, Demian Maia se frustrou nas tentativas de queda diante de Belal Muhammad e foi superado na decisão unânime dos juízes. Porém, o veterano está disposto a ‘esquecer’ o passado e se diz ansioso para voltar a lutar.

“Me esforcei muito e infelizmente não consegui ter meu melhor desempenho. Por mais frustrado que esteja, continuei tentando até o fim e isso é passado agora. Já estou ansioso porque sei que o tempo passa rápido e não farei isso por muito mais tempo”, disse.

Aos 43 anos, Maia tem um cartel de 39 triunfos e 11 derrotas na carreira. Em sua trajetória, ele disputou o cinturão em duas oportunidades, mas nunca chegou a ser campeão do Ultimate.

Confira a publicação

 

Escute o Podcast SUPER LUTAS #22 com a partipação do árbitro Flávio Almendra

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments