Raoni reconhece adversário duro no sábado, mas afirma: 'Ele que tem que se preocupar comigo' | SUPER LUTAS

Raoni reconhece adversário duro no sábado, mas afirma: ‘Ele que tem que se preocupar comigo’

Invicto no UFC, promessa brasileira nos galos fala com exclusividade ao SUPER LUTAS sobre desafio no fim de semana e projeta escalada rumo ao topo da divisão

R. Barcelos em vitória pelo UFC. Foto: Reprodução/Instagram

Promessa brasileira no peso galo (até 61,2kg.), Raoni Barcelos está pronto para seu desafio no UFC Las Vegas 30. Adversário de Timur Valiev neste sábado (26), o combatente falou com exclusividade ao SUPER LUTAS e não escondeu a empolgação para o desafio. O lutador também revelou um rival de peso para seu próximo compromisso, caso vença no fim de semana.

Veja Também

Invicto em sua trajetória no UFC, Barcelos vem impressionando com apresentações seguras e vitórias convincentes. Agora, o atleta buscará seu sexto resultado positivo com as luvas da organização.

Preparação para o confronto

Sem lutar desde o show protagonizado sobre Khalid Taha, em novembro de 2020, o Raoni chegou a ser confirmado para atuar em fevereiro desta temporada. O carioca, no entanto, foi diagnosticado com Covid-19 e foi forçado a deixar o confronto. Assim, sete meses depois de sua última luta, Barcelos falou sobre o tempo de preparação para enfrentar Valiev.

“A gente fez um camp (período de treinamento) de 10 semanas, completo. Geralmente, quando eu faço isso, fico ‘voando baixo’. Estou muito bem preparado. Vou sair vitorioso com uma vitória ou finalização”, afirmou Barcelos.

Análise de Vailev

Para o fim de semana, Raoni ficará frente a frente com uma promessa russa da organização. Seguro de que vai enfrentar um oponente duro, o brasileiro reforçou os pontos positivos do oponente, mas garantiu que irá superar o desafio.

“Tenho que tomar cuidado com os chutes dele. É muito perigoso e é um cara que derruba bastante, completo. Acho que, com relação a promessa, ele é a da Rússia e eu sou a do Brasil. Eu enfrentei Said Nurmagomdov, que eu acho muito mais talentoso do que ele e acabei ganhando. (…) São coisas que não me abalam. Ele que tem que se preocupar comigo”, disse o carioca.

Escalada para o top 15

Pupilo de Pedro Rizzo, Barcelos segue firme no sonho de chegar ao top 15 dos galos. Para isso, o brasileiro já tem oponente que gostaria de enfrentar, em caso de vitória no fim de semana.

“A hora vai chegar. Se eu fizer meu trabalho da forma como deve ser feita, nocauteando ou finalizando, acho que consigo entrar no ranking. Depois dessa luta, eu já tenho a oportunidade de lutar com um ranqueado. Só não lutei ainda porque outros caras se machucaram e outros não aceitam. (…) Acho que eu desafiaria o Cory (Stamann), porque ele está no ranking (15º). Como a gente já ia lutar mesmo, acho que o UFC poderia colocar essa luta neste ano ou, se quiserem, colocar alguém mais para cima (mais bem colocado) também, eu vou estar pronto”, revelou.

Desfecho dos sonhos

Conhecido por sua força nos punhos e por suas qualidades na luta agarrada, Barcelos não se esquivou quando foi perguntado como seria o final ideal do duelo contra Valiev. Seguro, o brasileiro deu seu palpite para o desfecho.

“Eu queria nocautear no primeiro round, de mão. Vou em busca do nocaute. Lógico que entro para lutar 15 minutos, mas queria nocautear no primeiro round”, encerrou.

Histórico dos atletas

Profissional no MMA desde 2012, Raoni, de 34 anos, hoje, soma 17 compromissos como profissional no MMA. Atualmente, o carioca soma 16 vitórias e uma derrota, sofrida há mais de sete anos.

Chegando ao seu 21º desafio nas artes marciais mistas, Timur busca seu 18º resultado positivo. Hoje o russo, de 31, tem 17 triunfos, dois reveses e um ‘no contest’.

Escute o Podcast SUPER LUTAS #22 com a partipação do árbitro Flávio Almendra

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments